Vacinação em estudantes da saúde gera polêmica e confusão em Palhoça

Município retomou imunização em profissionais da área nesta quarta (24); PM foi acionada por conta de mal entendido nos critérios

O município de Palhoça, na Grande Florianópolis, retomou nesta quarta-feira (24) a imunização em trabalhadores da área da saúde com doses da vacina contra a Covid-19.

A Prefeitura incluiu 14 categorias no cronograma, dentre elas, acadêmicos em saúde. No entanto, esse ponto gerou um mal-entendido entre estudantes, que precisou de intervenção da PM, e a vacinação chegou a ser suspensa.

Vacinação dos profissionais de saúde em Palhoça gerou polêmica nesta quarta (24) – Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Divulgação/NDVacinação dos profissionais de saúde em Palhoça gerou polêmica nesta quarta (24) – Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil/Divulgação/ND

A nota publicada pela Prefeitura de Palhoça nesta terça (23), informa que “acadêmicos em saúde em estágio na Unidade de Saúde do município” podem ser vacinados.

Portanto, todos os alunos do curso de medicina, por exemplo, que realizam atendimentos com público desde a primeira fase, poderiam ser vacinados.

Vacinação suspensa após desentendimento

Porém, segundo informações da PM, houve um mal-entendido entre estudantes no local de vacinação.

“O motivo do conflito era por causa de uma lista enviada pela universidade onde continha estudantes do 1º ano de medicina que estavam sendo vacinados”, explicou, em nota, o órgão.

“Após diálogo, os profissionais de saúde responsáveis pela vacinação receberam ordens da Prefeitura para suspender a vacinação dos estudantes”, continua.

Os policiais acalmaram os ânimos dos envolvidos no desentendimento. Na sequência, ficou estabelecido que a vacinação iria continuar, obedecendo a ordem de chegada. No entanto, quem não estivesse na lista não receberia a vacina.

Prefeitura emitiu nota sobre o caso

A Secretaria de Saúde de Palhoça emitiu um comunicado sobre a ocorrência na tarde desta quarta. O poder municipal explicou que todos os estudantes com o nome presente na lista exerce alguma atividade presencial na área da saúde.

Confira o que diz a nota:

“De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, referente à vacinação do grupo prioritário, a definição de “trabalhadores de saúde” (Ofício Circular nº 57/2021/SVS/MS de 12 de março de 2021) refere-se aos profissionais que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, o que inclui 14 categorias funcionais, entre eles “acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios”.

Seguindo a nota técnica (nº 007) da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado, a secretaria recebeu da instituição de ensino o nome de cada um dos alunos que se enquadra no requisito (acadêmicos em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios) para receber a vacina. O município entende que por abrigar uma universidade de medicina, a demanda desse grupo, em Palhoça, se torna maior que em outras localidades.

O município de Palhoça informa, ainda, que possui convênio com a Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina), e os alunos, desde a primeira fase, atuam na policlínica, ambulatório médico de ensino integrado, nas 20 Unidades Básicas de Saúde e no núcleo de saúde mental”, conclui a nota.

A Unisul também emitiu um comunicado esclarecendo o caso:

“A Unisul informa que de acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, referente à vacinação do grupo prioritário, a definição de “trabalhadores de saúde” refere-se aos profissionais que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, o que inclui 14 categorias funcionais, entre eles “acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios”.

Reforçamos ainda que nossos alunos de medicina desde o início do curso atuam na policlínica, ambulatório médico de ensino integrado, nas 20 Unidades Básicas de Saúde e no núcleo de saúde mental.

Por fim, salientamos a importância da vacinação dos acadêmicos de saúde de todas as Instituições em um momento em que o País precisa de reforços na linha de frente ao combate a Covid-19”.

Lista de profissionais aptos a serem vacinados

A informação publicada pela Prefeitura de Palhoça nesta terça-feira (23) cita que os seguintes profissionais recebem a vacina:

“Ao todo serão 14 categorias que incluem profissionais como médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais de educação física, médicos e técnicos veterinários, agentes de saúde e de endemia, agentes da vigilância em saúde, cuidadores de idosos, doulas, funcionários do sistema funerário, funcionários do Instituto Médico Legal, funcionários do serviço de verificação de óbito, acadêmicos em saúde em estágio na unidade de saúde do município e trabalhadores de apoio como recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros, motoristas, gestores e outras atividades.

Existem determinadas atividades que não serão contempladas nos grupos prioritários nesta etapa da imunização. São elas: academias de ginástica, clubes, salão de beleza, clínica de estética, óticas, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal.”

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde