Varíola do macaco atinge Europa e EUA; entenda por que a doença preocupa

Grã-Bretanha, Portugal, Espanha e Estados Unidos já confirmaram casos da doença, que acende alerta a novos surtos

O mundo está em alerta para ocorrências de varíola do macaco que estão se espalhando por alguns países. Casos já foram confirmados na Grã-Bretanha, Portugal, Espanha e EUA, com outras suspeitas sob investigação. Os casos preocupam porque a doença havia sido erradicada em 1980.

Infectados pela varíola dos macacos desenvolvem uma erupção na pele que pode formar bolhas – Foto: Reprodução/NDInfectados pela varíola dos macacos desenvolvem uma erupção na pele que pode formar bolhas – Foto: Reprodução/ND

A doença, detectada pela primeira vez em macacos, é transmitida pelo contato com pessoas infectadas. De acordo com o site R7, o vírus é encontrado principalmente na África Ocidental e Central e apenas ocasionalmente espalha-se para outros lugares.

A varíola do macaco é um vírus que causa uma doença geralmente leve. Existem somente duas cepas principais: a cepa do Congo, que é mais grave, com até 10% de mortalidade; e a cepa da África Ocidental, que tem taxa de mortalidade em cerca de 1%. Os diagnósticos feitos no Reino Unido detectaram a cepa da África Ocidental.

Jimmy Whitworth, professor de saúde pública internacional da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, explicou que os casos são altamente incomuns. De acordo com o cientista, “historicamente, houve muito poucos casos exportados. Isso só aconteceu oito vezes no passado, antes deste ano”.

Casos suspeitos e confirmados acendem alerta mundial contra a doença. – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/NDCasos suspeitos e confirmados acendem alerta mundial contra a doença. – Foto: Unsplash/Banco de Imagens/ND

Por que os casos aumentaram?

Whitworth afirma que o aumento de viagens, devido à redução das restrições sanitárias contra a Covid-19, pode explicar o aumento de casos.

“Minha teoria de trabalho seria que há muito disso na África Ocidental e Central. As viagens foram retomadas e é por isso que estamos vendo mais casos”, disse.

Por meio da vacinação, a varíola foi erradicada em 1980. Desde então, o imunizante deixou de ser aplicado. O fim destas campanhas levou a um aumento nos casos em áreas de doenças endêmicas, segundo Anne Rimoin, professora de epidemiologia da UCLA, na Califórnia.

Os profissionais afirmam ainda que não é preciso entrar em pânico, mas que a cautela é necessária. “Isso não causará uma epidemia nacional como a Covid, mas é um surto sério de uma doença grave – e devemos levar a sério”, declarou Whitworth.

Profissionais indicam que é importante levar à sério os casos de varíola – Foto: Freepik/Banco de Imagens/NDProfissionais indicam que é importante levar à sério os casos de varíola – Foto: Freepik/Banco de Imagens/ND

Outros casos estão sendo investigados

A Espanha investiga 23 casos suspeitos da doença. Já em Portugal foram 14 casos confirmados. No Reino Unido foram sete pacientes diagnosticados com a infecção. Nos Estados Unidos, um caso foi confirmado.

O departamento de Saúde Pública de Massachusetts, em comunicado, que o indivíduo infectado não apresenta risco à população e que o paciente está internado e em boas condições. Este caso dos Estados Unidos é de um homem que viajou para o Canadá, onde pegou a doença.

*Com informações do R7

+

Saúde

Loading...