Veja o que muda na Grande Florianópolis com a adesão às regras do decreto estadual

Prefeitos da região se reuniram nesta segunda-feira (22) e decidiram afrouxar as medidas restritivas, seguindo o que foi estabelecido em decreto que vale para o Estado de SC

A partir desta terça-feira (23), os municípios da Grande Florianópolis passarão a acompanhar as medidas impostas pelo decreto estadual publicado na última sexta-feira (19). Portanto, o que vale em todo o Estado, valerá nos municípios da região.

movimento no Centro de FlorianópolisRegião da Grande Florianópolis vai seguir decreto publicado pelo Estado – Foto: Anderson Coelho/Arquivo/ND

Os prefeitos dos 22 municípios que compõem a região haviam votado, na semana passada, por adotar medidas conjuntas mais restritivas com validade até esta terça. 

Contudo, em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (22), ficou decidido que as prefeituras seguirão as regras do Estado, que entraram em vigor neste sábado (20) e têm validade até as 6h do dia 5 de abril.

As prefeituras vão monitorar a efetividade das medidas em âmbito regional e, caso necessário, poderão adotar novas ações.

Entre as medidas definidas pelo Estado, está a relacionada ao uso da máscara.

Quem for pego sem a proteção facial receberá uma multa de R$ 500, que será dobrada em caso de reincidências. A medida vale para locais públicos ou de uso público.

As multas não serão aplicadas nas populações vulneráveis economicamente, pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, e crianças com menos de três anos.

Confira as regras:

Proibições:

  • funcionamento de casas noturnas, shows, espetáculos e eventos sociais;
  • eventos sociais, inclusive na modalidade drive-in, e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões e cursos presenciais;
  • congressos, palestras, seminários, feiras, leilões, exposições e inaugurações;
  • calendário esportivo da Fesporte;
  • consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos entre 18h e 6h;
  • aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo.

Limitações:

  • para comércio de rua, excetuados os essenciais, permissão de funcionamento das 10h às 20h;
  • para demais atividades e serviços privados não essenciais, permissão de funcionamento das 9h às 19h;
  • para salão de beleza, permissão de funcionamento entre 9h e 19h, com limite de ocupação de 25%;
  • para restaurantes, bares, pizzarias, sorveterias e afins, permissão de funcionamento das 10h às 22h, limitado o ingresso de novos clientes
    até 21h, permitida a apresentação artística individual;
  • para shopping centers, centros comerciais e galerias, permissão de funcionamento das 10h às 22h;
  • praças, parques, praias, balneários e jardins botânicos permitidos apenas para a prática de exercícios físicos;
  • demais atividades e serviços públicos e privados não essenciais têm permissão de funcionamento das 10h às 19h;
  • transporte coletivo  municipal, transporte coletivo intermunicipal e transporte coletivo interestadual com limite de ocupação de 50%.
  • A utilização de embarcações de esporte e recreio fica restrita a um limite de 50% da capacidade;
  • Em agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito, o atendimento deverá ser individual, com controle de entrada e monitoramento do distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

Permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% e funcionamento somente entre 6h e 22h:

  • academias e centros de treinamento;
  • utilização de piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos;
  • parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;
  • cinemas e teatros;
  • circos e museus;
  • igrejas e templos religiosos;
  • lojas de conveniência em postos de combustível;
  • confeitarias, cafeterias, casas de chás, casas de sucos e lanchonetes;
  • óticas, lojas de material de construção, pet shops e agropecuárias;
  • áreas de uso coletivo em hotéis e similares; e supermercados, com limite de acesso de 1 pessoa por família.

Situação das aulas

Na sexta-feira (19), a Justiça ordenou que as cidades de Biguaçu, Antônio Carlos e Governador Celso Ramos, na Grande Florianópolis, retomassem as aulas presenciais nas redes pública e privada, em escolas com plano de contingência aprovado.

Em Florianópolis, a determinação para a retomada das aulas foi emitida na quinta-feira (18). Contudo, a Capital recorreu da decisão. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, nesta segunda, as aulas acontecem de forma remota.

sala de aula vaziaCapital recorreu da decisão e informou que as aulas continuam nesta segunda de forma remota – Foto: Pixabay

A previsão para a retomada das atividades presenciais na rede municipal de educação está programada para a próxima quarta-feira (24). As escolas têm até o dia 9 de abril para implantarem o sistema híbrido.

Os trabalhadores da educação de Florianópolis planejam entrar em greve a partir da próxima quarta, por tempo indeterminado. Os trabalhadores são contra o retorno das atividades presenciais na educação e reivindicam condições sanitárias seguras.

Nesta terça, será realizada uma reunião do Conselho Deliberativo da Prefeitura de Florianópolis para discutir as questões envolvendo a volta às aulas. A reportagem tentou contato com a Prefeitura de Florianópolis, mas não obteve retorno até a publicação.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde