Veja quais profissionais foram excluídos de grupo prioritário de vacinação em SC

Documento divulgado pela Dive/SC também define quem são as pessoas que fazem parte do grupo prioritário entre os trabalhadores da saúde

Divulgada na sexta-feira (26), uma nota técnica da Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) retira do grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19 pessoas que atuam em academias, clubes, salões de beleza, entre outros. O documento segue uma orientação do Ministério da Saúde.

Documento aponta quais são os profissionais, dentro dos trabalhadores da saúde, que tem prioridade na vacinação – Foto: Cristiano Andujar/PMFDocumento aponta quais são os profissionais, dentro dos trabalhadores da saúde, que tem prioridade na vacinação – Foto: Cristiano Andujar/PMF

Também estão fora da lista de prioridades em Santa Catarina profissionais que trabalham em óticas, clínicas de estética, estúdios de tatuagem e estabelecimentos de saúde animal.

O documento traz, ainda, a definição de quem são as pessoas que fazem parte do grupo prioritário entre os trabalhadores da saúde. São eles:

  • Pessoas que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde, como hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais;
  • Profissionais de saúde das 14 categorias do Conselho Nacional de Saúde: médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares;
  • Agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros);
  • Profissionais que atuam com cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras);
  • Funcionários do sistema funerário, lML (Instituto Médico Legal) e SVO (Serviço de Verificação de Óbito) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados;
  • Funcionários que atuam em instituições de longa permanência e casas de apoio;
  • Acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios.

Nova remessa

Na nota técnica, que foi elaborada depois do recebimento de mais uma remessa de vacinas do Ministério da Saúde, a Dive/SC afirma que a quantidade de doses encaminhadas permitirá que 238 municípios finalizem a imunização dos profissionais da saúde.

Ao todo, Santa Catarina recebeu 141.400 doses, sendo que 25.200 são do laboratório AstraZeneca/Fiocruz e 116.200 da Sinovac/Butantan. Elas foram distribuídas ainda na sexta-feira para as 295 cidades catarinenses.

Segundo o balanço parcial divulgado nesta segunda-feira (29), 700,6 mil doses da vacina contra a Covid-19 já foram aplicadas no Estado, sendo que 562.030 correspondem a Dose 1 e 138.581 a Dose 2.

+

Saúde