Vereadores aprovam entrada de Blumenau em consórcio para compra de vacinas

Adesão foi entendida pela prefeitura como uma opção juridicamente segura e que permite uma possibilidade maior na negociação de valores e prazos para entrega dos imunizantes

A Câmara de Vereadores aprovou na sessão desta quinta-feira (11) o projeto de lei que autoriza a entrada de Blumenau no consórcio da Frente Nacional dos Prefeitos para a compra de vacinas, medicamentos, insumos, e equipamentos usados no enfrentamento ao coronavírus.

Vereadores aprovam entrada de Blumenau em consórcio para compra de vacinas. – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/NDVereadores aprovam entrada de Blumenau em consórcio para compra de vacinas. – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

A proposta foi enviada pelo prefeito Mário Hildebrandt e votada em regime urgentíssimo, após os parlamentares terem aprovado de forma unânime a inclusão do projeto na Ordem do Dia.

O texto também foi aprovado por unanimidade em segunda votação, na sessão ordinária, e em seguida, em redação final, na sessão extraordinária. Uma vez aprovada em redação final, a proposta segue para sanção do prefeito.

>> Leia também: Blumenau encerra agendamento da vacinação para idosos entre 80 e 84 anos

O consórcio

O protocolo de intenções foi firmado na última sexta-feira (5) junto à Frente Nacional dos Prefeitos. O município já vinha estudando a compra de vacinas por conta própria desde janeiro, no entanto, apenas quando o STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou estados e municípios a importar e distribuir os imunizantes, Blumenau confirmou sua decisão de compra.

A adesão ao consócio foi entendida pela prefeitura como uma opção juridicamente segura e que permite uma possibilidade maior na negociação de valores e prazos para entrega. Os recursos já estão reservados no orçamento previsto para este ano.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde