VÍDEO: Após 2ª interdição, dono de restaurante em Florianópolis desafia: “não vai fechar”

Estabelecimento havia sido fechado no sábado (17) e voltou a funcionar no domingo (18); sócio-proprietário afirma que segue medidas sanitárias, mas prefeitura contesta

Após um restaurante ser interditado duas vezes no mesmo fim de semana por descumprimento de medidas sanitárias de controle da pandemia, em Florianópolis, o proprietário do estabelecimento criticou a ação dos fiscais e a classificou como “injusta” e “covarde”.

Restaurante em Florianópolis é interditado duas vezes no mesmo fim de semana – Foto: Reprodução/Redes sociais/NDRestaurante em Florianópolis é interditado duas vezes no mesmo fim de semana – Foto: Reprodução/Redes sociais/ND

No sábado (17), o restaurante Seu Antônio, no bairro Santo Antônio de Lisboa, foi fechado pela Vigilância Sanitária, mas reabriu no domingo (18), descumprindo a interdição.  Um dos responsáveis pelo local publicou no Instagram um vídeo em que afirma estar cumprindo as medidas sanitárias e respeitando o decreto estadual. A prefeitura contesta a versão.

Segundo a Vigilância Sanitária, o estabelecimento tem sido monitorado depois de denúncias da comunidade.

“Neste sábado, a equipe de fiscalização chegou no local e tinham pessoas em pé, sem máscaras e dançando no local, o que caracteriza o comportamento de uma casa noturna, e não de um restaurante. E em razão disso, a casa foi interditada até o envio do plano de adequação”, informou a prefeitura por meio de nota.

Nas imagens compartilhadas pelo empresário, é possível ver o interior do restaurante com mesas distribuídas pelo espaço. Os clientes que estão em pé usam máscara, assim como o dono.

A prefeitura diz que houve, no sábado, ameaça aos fiscais e resistência à interdição, o que seguiu no domingo. O flagrante da resistência ao fechamento foi registrado no vídeo em que o próprio empresário Daniel Anão compartilhou.

“Ontem [sábado] fecharam a gente indevidamente, a gente não vai fechar. A casa está cumprindo o distanciamento”, afirma no vídeo.

Em outra publicação, ele divulga imagens da câmera de segurança do restaurante para contestar a versão apresentada pela órgão municipal. Segundo Daniel, no momento em que os fiscais chegaram ao restaurante, os clientes estavam em pé para pagar a conta e não dançando.

Daniel ainda reitera que está cumprindo as medidas sanitárias e que, inclusive, contratou um arquiteto para adequar o local. “Muitas famílias dependem disso”, afirmou o proprietário.

Plano de adequação não foi cumprido

De acordo com a prefeitura, o restaurante havia enviado o plano de adequação na última sexta-feira (16), porém, no sábado, o local não estava de acordo com o documento. Além disso, “até a aprovação, o plano sofre análise das equipes e possíveis alterações”, ressalta.

O restaurante foi interditado no dia 3 de abril e foi liberado no dia 12 do mesmo mês. Recebeu uma multa de R$ 2.500, além de três infrações que estão sendo analisadas e podem gerar a penalidade de até R$ 500 mil. O estabelecimento também responde a dois processos administrativos por conta de autos de infração anteriores.

Fiscalizações do fim de semana

Neste fim de semana, cinco estabelecimento foram interditados por descumprimento de medidas restritivas. Seis locais estavam sem alvará de funcionamento ou alvará sanitário. No sábado, a força-tarefa da prefeitura realizou 53 vistorias.

A fiscalização emitiu três multas de R$ 2,5 mil, R$ 7,5 mil e R$ 15 mil a três bares do Centro de Florianópolis, além de 13 intimações.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Saúde