Você sabe o que é escoliose e como identificá-la?

Escoliose é uma doença que atinge a coluna em três dimensões. Você poderá visualizá-la ao observar a pessoa de costas (a coluna pode assumir um formato de C ou S), de lado (a coluna fica mais reta, ou seja, apresenta redução das curvaturas chamadas normais: cifose e lordose) e olhando a o pessoa de cima (coluna fica rodada, um lado fica mais posteriorizado que o outro).

De costas, a coluna pode assumir um formato de C ou S – Foto: Divulgação/ND.De costas, a coluna pode assumir um formato de C ou S – Foto: Divulgação/ND.

Estimasse  que  aproximadamente 4% da população mundial seja afetada.  Ela geralmente surge durante a fase de crescimento (entre os 10 e 14 anos), sendo mais comum em meninas. Ela tem caráter progressivo, ou seja, tem alto potencial de piora durante o crescimento, e dependendo do grau, pode continuar evoluindo mesmo na fase adulta. Ela não tem cura, por isso a importância do diagnóstico precoce. Quanto antes descoberta maiores as chances de frear a evolução da mesma. A forma mais comum é a Escoliose Idiopática. Ainda não é possível dizer o que causa este tipo de Escoliose, porém, podemos afirmar que não tem relação com os hábitos de postura da criança. Entretanto, numa criança com Escoliose instalada, uma postura inadequada pode favorecer o agravamento da mesma.

Como faço para saber se meu filho tem escoliose?

Observar com frequência a coluna da criança e do adolescente é a chave principal. Como durante a puberdade acontece o estirão do crescimento, podem ocorrer mudanças bruscas no corpo.

Teste Adams – Foto: Divulgação/ND.Teste Adams – Foto: Divulgação/ND.

Se você perceber diferença entre a altura dos ombros, um lado da cintura mais curvado que o outro, um quadril mais elevado que o outro, tronco desequilibrado para um lado e se ao solicitar que a criança se curve para frente, levando as mãos em direção aos pés (teste de Adams) você observar a presença de Giba (um lado da coluna fica mais alto que o outro), você poderá estar em frente a um quadro de Escoliose.

Quem devo procurar?

Ao desconfiar que seu filho possa ter uma escoliose, você deverá procurar um médico ortopedista, de preferência um especialista em coluna, ou um fisioterapeuta especialista em Tratamento de Escoliose. Serão realizados testes clínicos e funcionais, bem como a realização do raio x panorâmico, que é  considerado o padrão ouro para acompanhamento da Escoliose. Com ele, será possível mensurar o ângulo de Cobb, o qual nos dará informações em graus dessa curva. O tratamento será realizado de acordo com a gravidade da Escoliose.

Mensurar o ângulo de Cobb – Foto: Divulgação/ND.Mensurar o ângulo de Cobb – Foto: Divulgação/ND.
  • Até 10 ° = não é considerada uma Escoliose, porém, necessita de observação e cuidados ao longo do crescimento.
  • Entre 10 e 25° = Escoliose Leve. O tratamento se dará através de Exercícios Específicos Para Escoliose.
  • Entre 25 e 50° = Escoliose Moderada.  Será necessário o uso de Colete associado com Exercícios Específicos para Escoliose.
  • Acima de 50° = Escoliose Grave. indicação cirúrgica.

É importante entender a necessidade de realização de atividades físicas por pacientes com Escoliose, porém, não podemos confundir nesses casos, exercício físico com tratamento. O tratamento para estabilização da curvatura é algo muito especifico e deve ser realizado por profissionais habilitados em tratamento de Escoliose. Um exercício mal indicado e mal executado pode favorecer a piora da curvatura. Por isso, sempre busque por ajuda especializada. Geralmente, o tratamento para Escoliose é longo. Deverá ser realizado durante toda a fase de crescimento, e em alguns casos, acompanhado mesmo durante a vida adulta. Lembre-se, ela não tem cura e é progressiva.

Na clínica Evolução, você encontra tratamento Especializado para a Escoliose.

Daniela Pramio Rossetto

Fisioterapeuta Clínica Evolução

Especialista em Tratamento de Escoliose

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo

+

Saúde Mais