Você vê imagens distorcidas? Faça check-up com Oftalmologista e fique atento ao Ceratocone

Se você percebe que está perdendo a nitidez da visão e seus graus de astigmatismo têm se elevado, é melhor visitar um profissional qualificado para fazer uma revisão e evitar a doença Ceratocone

Você sabe o que é Ceratocone?

Córnea do paciente fica em formato de cone e doença pode levar a perda de visão – Foto: DivulgaçãoCórnea do paciente fica em formato de cone e doença pode levar a perda de visão – Foto: Divulgação

Se você percebe que está perdendo a nitidez da visão e seus graus de astigmatismo têm se elevado, é melhor visitar um profissional qualificado para uma revisão. Em certos casos, pode ocorrer a doença Ceratocone. Hoje em dia, há tratamentos cirúrgicos muito avançados, rápidos e seguros, que podem resolver seu problema.

O Dr. Rafael Giordani, Oftalmologista, explica que o Ceratocone é uma doença ocular que afeta o formato e a espessura da córnea, provocando a percepção de imagens distorcidas. A evolução dos casos é quase sempre progressiva e com o aumento do astigmatismo, porém pode estacionar em determinados casos.

Doença pode causar perda progressiva da visão

Na sua fase inicial, o Ceratocone apresenta-se como um astigmatismo irregular, levando o paciente a trocar o grau do astigmatismo com frequência, além de estar sempre insatisfeito com seus óculos.

Por ser uma doença assimétrica, pode afetar mais um olho do que o outro e sua progressão é relativamente rápida. Por essa razão, é preciso estar atento e tomar medidas o mais rápido possível, pois o Ceratocone pode causar a perda progressiva da visão.

No entanto, quando diagnosticado no início, pode ser estabilizado e tratado com procedimentos que geram bons resultados. Antes de o tratamento ser indicado, o seu Oftalmologista precisa fazer o diagnóstico e verificar em que estágio o Ceratocone está.

A doença não é inflamatória, e reduz a espessura da córnea, até que ela fique com o formato de um cone ou similar. Com isso, há um efeito de “vidro amassado”, o que atrapalha muito a visão.

Com a cirurgia, aumentam a resistência e a estabilidade da córnea e a finalidade é impedir a progressão do Ceratocone ou induzir uma formatação mais regular da mesma. Está indicada nos casos de progressão documentada da doença ou baixa visão mesmo com uso de óculos de grau.

Procedimentos são rápidos e indolores

As duas modalidades de tratamento mais empregadas são a cirurgia de anel intraestromal e crosslinking corneano.

Cirurgia de Crosslink da córnea a laser para casos de Ceratocone – Foto: DivulgaçãoCirurgia de Crosslink da córnea a laser para casos de Ceratocone – Foto: Divulgação

Explica o médico oftalmologista, Dr. Rafael Giordani, do NIO (Núcleo Integrado de Oftalmologia de Florianópolis), que após a aplicação do colírio anestésico e preparos iniciais da córnea, é empregado o colírio de vitamina B2 que, associado à luz UVA emitida por uma fonte, aumenta a ligação das fibras de colágeno da córnea. Este processo chama -se Crosslink da Córnea.

Segundo Dr. Rafael, o procedimento não causa dor, dura entre meia hora e uma hora e a recuperação é gradativa. Não há necessidade de internação. “Deve haver uma avaliação nos três meses seguintes para comprovação do efeito”, explica o médico.

A cirurgia do Anel Intraestromal é recomendada para os casos de quem tem baixa visão com óculos de grau ou lentes de contato, ou, ainda, intolerância às lentes de contato, e que ainda não têm indicação para transplante de córnea.

“A recuperação é rápida na maioria dos casos, e o paciente percebe melhora sua visão nas primeiras semanas, com melhora gradual em até um ano após o tratamento. É importante o tempo de acompanhamento para avaliação do resultado”, reforça Dr. Rafael Giordani.

O profissional alerta que é preciso estar atento, fazer check-up regularmente e tomar medidas o mais rápido possível no caso de Ceratocone, pois a doença pode causar a perda progressiva da visão e até necessidade de transplante, caso o estágio da doença esteja avançado no momento do diagnóstico.

Quer saber mais?

  • O médico oftalmologista Rafael Giordani é graduado em Medicina pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre. É membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia.
  • Tem título de Especialista pela Associação Médica Brasileira e Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Fellowship em Córnea pela Universidade Federal do Paraná, também é especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal Fluminense.

RAFAEL GIORDANI Oftalmologia CRM/SC 14665 / RQE 7513

  • Ed. Koerich Beiramar Office – Av. Mauro Ramos, 1970 – sala 208, CEP 88020304, Centro – Florianópolis, SC
  • (48) 3012-4512 / (48) 99161-6688
  • Av. Barão do Rio Branco 461, CEP 88130-101, Centro – Palhoça, SC
  • (48) 3242-7788
  • Convênios: Unimed, Sidesc, Clin Card, Agemed, Assist Card, Mais Saúde, Life Empresarial Saúde e Premium Saúde.

+

Saúde Mais

Loading...