Xanxerê e região adotam nova plataforma para monitorar situação da Covid-19

Dados diários colhidos pela ferramenta devem complementar combate à pandemia além do mapeamento estadual; promotoria já se embasou nos referidos dados para conseguir 50% a mais de leitos

O Chronos é um mecanismo próprio que mensura os riscos da Covid-19 no Oeste catarinense e foi desenvolvido após articulação pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina).

A ferramenta opera analisando os dados de Xanxerê, Abelardo Luz, Marema, Ipuaçu e Ouro Verde, complementando as ações no combate à pandemia que, em grande parte, são embasadas no mapeamento de risco do Estado. Em breve, Chapecó deve partilhar da ferramenta também.

A ferramenta chama-se “Chronos” por fazer referência ao senhor do tempo, já que esse fator passou a ser um dos aliados na corrida para a preservar a vida – Foto: Divulgação/NDA ferramenta chama-se “Chronos” por fazer referência ao senhor do tempo, já que esse fator passou a ser um dos aliados na corrida para a preservar a vida – Foto: Divulgação/ND

Diariamente, a plataforma Chronos gera uma série de relatórios, como a evolução dos casos ativos, do número de pessoas confirmadas com a doença, de casos suspeitos e de casos descartados por município. Também é possível acompanhar a evolução dos casos monitorados e dos casos de óbito e os recuperados em nível municipal.

A vacinação também deve ser monitorada de agora em diante, sendo que cerca de 450 pessoas já foram imunizadas em Xanxerê, segundo os dados mais recentes, do dia 1º de fevereiro.

“A ferramenta fica hospedada na página de cada município e alguns dados são restritos aos gestores municipais”, explica o Promotor de Justiça Marcos Augusto Brandalise.

O diálogo foi com representantes da Defesa Civil, dos órgãos de fiscalização e das entidades privadas da cidade, e foi desenvolvido por um profissional da empresa BRF e por um especialista em tecnologia da informação.

Para membros do judiciário, o mapeamento semanal apresentou alguns atrasos e defasagens, justificando a implementação. “Precisávamos de números precisos para uma atuação mais efetiva e estratégica”, relata Brandalise.

A promotoria conseguiu, por vias judiciais, um aumento de 50% dos leitos especiais da Covid-19 em Xanxerê, além de implementar restrições mais efetivas.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Saúde