A Delegacia de Biguaçu e o 24º BPM necessitam ampliar o efetivo na região

A DP atende os município de Governador Celso Ramos e Antônio Carlos. Delegado Nilton e coronel Newton contam com os formandos deste semestre

Segurança
Foi positivo o resultado da reunião de entre uma comitiva da prefeitura de Biguaçu e a cúpula da Secretaria da Segurança Pública. O foco do encontro foi reforçar o efetivo das forças estaduais na cidade. O número de policiais está aquém do necessário. A coisa estava tão preta, principalmente na Delegacia de Biguaçu, que a SSP designou o delegado Alan José Amorim para ajudar o colega Nilton César da Silva que investigava e relatava inquéritos ao mesmo tempo, e mais quatro estagiários. Já nos primeiros dois meses o acúmulo do serviço diminuiu. Mas a ajuda dos estagiários é temporária. O delegado Nilton está contando com nova turma de policiais que se forma em junho. Em situação semelhante está a PM local. O comandante do 24º BPM, tenente-coronel Newton Ramlow necessita com urgência de mais gente. Ora, atendendo ao pedido, a SSP também protege Governador Celso Ramos e Antônio Carlos, pois estes municípios, pelo menos na área da segurança pública, estão sobre o comando da comarca de Biguaçu.

Cachorros
Desta vez os cães de faro “Bolt” e “Marley” do canil Central da Polícia Civil, com sede na Acadepol, não foram usados para procurar drogas na casa da Dama do Pó, no Rio Vermelho, Norte da Ilha, mas encararam um pitbull da traficante Ângela Griesse, 45 anos, que ameaça os agentes. Na desvantagem, o cachorro da Dama do Pó recuou e os agentes realizaram a investigação com segurança, prendendo a traficante com cocaína e maconha.

Noivas
A organização não governamental Associação Amigos em Ação, em parceria com a Corregedoria-Geral da Justiça do TJ e cartórios da região da Grande Florianópolis, alinha detalhes para mais uma cerimônia de casamento coletivo a ser promovida em maio, mês das noivas.  No próximo dia cinco, 500 noivos vão dizer o SIM no Clube 12 de Agosto, Centro da Capital.

Sem comentários
Não foi o marido da mulher assediada no trabalho quem ligou para a coluna, reclamando da conduta indevida de Jamir que a beijou à força, na frente dos colegas de trabalho.Foram os próprios funcionários da firma que desaprovaram a atitude animalesca de Jamil, 20 anos mais velho do que a moça casada. O caso está na Justiça.

Bafão
A dona de casa Ana Paula foi buscar o filho de seis anos num colégio do Centro da Capital e fez um bafão desnecessário que vai lhe causar uma intimação na 1ª DP. Como não encontrou o garoto na sala de aula xingou todo mundo com palavras impublicáveis. O garoto estava na aula de futsal. Ao invés de pedir desculpas, deu uma rabanada, entrou no carro e saiu cavando pneu. Que coisa hein?

Vidente
Se Gabriela fosse vidente jamais teria ido ao Fórum de Florianópolis tirar atestado de bons antecedentes. Ela precisava do documento para conseguir a tão esperada vaga no salão de beleza do bairro, que há muito tempo corteja. Depois de esperar quase meia hora no banco chegou a vez de ela ser atendida. Mas ao invés de sair dali com o documento na mão para anexá-lo à papelada exigida no trabalho, ganhou uma “cadeiada”. Contra ela havia uma pendência com a justiça. Gabriela não sabia que havia sido condenada à revelia.

 Frase:
“A comunidade está com medo e prefere não se envolver, mas cobra atitude por parte da polícia”, Rodrigo Duarte de Andrade, delegado de Itapema sobre homicídios na região.