Rodrigo Vieira

rodrigo.vieira@ndtv.com.br Blumenau e região são destaque todos os dias com o jornalista Rodrigo Vieira. O apresentador do Balanço Geral da NDTV traz aqui notícias exclusivas e opinião.


A polêmica da maionese e as blitze em Gaspar

Reclamação de um policial após a entrega de uma pizza teria tido ameaças de operações de fiscalização em Gaspar; Polícia Militar promete apuração

Está dando o que falar em Gaspar o caso de um pedido de pizza feito por um policial. A versão do dono da pizzaria é de que a falta de maionese gerou uma reclamação do policial e uma ameaça de uma série de blitz na cidade. O caso chegou ao conhecimento da Polícia Militar de Gaspar, que irá apurar o fato.

Pedido de pizza, supostamente com pouca maionese, gera polêmica em Gaspar e envolve a Polícia Militar – Foto: Bruno Golembiewski/Arquivo NDPedido de pizza, supostamente com pouca maionese, gera polêmica em Gaspar e envolve a Polícia Militar – Foto: Bruno Golembiewski/Arquivo ND

O comerciante de Gaspar, que divulgou a situação, gravou um áudio de aplicativo de conversa contando o ocorrido. Ele fala que o policial pediu uma pizza em casa e reclamou com o entregador sobre a falta de maioneses.

“Eram cinco maioneses que policial pediu. Ele disse ao entregador que tinha pedido dez maioneses. O entregador falou que não podia fazer nada. Depois ele foi até a pizzaria e devolveu a pizza. Falou que vai pedir em outros lugares porque ele merece dez maioneses e que vai começar a fazer blitze.”, resumiu no áudio o proprietário da pizzaria.

O empresário também comenta na gravação que iria procurar o comandante da Polícia Militar para comunicar o caso ocorrido no último domingo (6). E foi o que aconteceu. A PM teve conhecimento do episódio.

A coluna conversou com o comandante da companhia da PM em Gaspar, tenente Alex Matias Souza. Ele disse que já ouviu o relato do dono da pizzaria. Já o policial envolvido não está em atuação neste momento. É um militar da reserva, de 50 anos, que reside em Gaspar.

O comandante afirmou que pretende ouvir o policial na tarde desta quarta-feira (9). Para tranquilizar a população, descartou qualquer tipo de fiscalização como forma de represália por causa da possível ameaça do militar.

Extraoficialmente, segundo o tenente, a versão do policial é de que a reclamação da pizza realmente ocorreu, mas o motivo foi que a comida chegou toda revirada e não por causa da maionese. Sobre as ameaças, de acordo com o comandante, o policial nega. O fato será apurado pela PM.

“Após colher os depoimentos, iremos avaliar sobre o envio do caso para o comando geral em Florianópolis. Como se trata de um policial da reserva, é lá que será definido a abertura ou não de uma sindicância.”, completou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...