A semana foi da Deic: deteve a Gangue da Dinamite e traficante de armas

Desde o ano passado foram presos 62 suspeitos, e cinco mortos em confronto direto com os policiais. Pelo lado da polícia não houve baixa

Semana da Deic
A semana foi da Diretoria Estadual de Investigações Criminais. A especializada  capturou em  Luiz Alves, no Alto Vale do Itajaí, uma  quadrilha que vinha explodindo caixas eletrônicos no Estado. E de quebra ainda tirou de circulação o “traficante de armas” Leonardo Coutinho Friederich, 25 anos. Ele desembarcou no Terminal Rodoviário Rita Maria, na Capital, vindo do Paraná, com um submetralhadora automática  Madsen, calibre 9mm, de fabricação Dinamarquesa. A arma seria usada em assaltos, possivelmente, por quadrilhas que explodem caixas eletrônicos. A gangue capturada no início da semana com bananas de dinamite, escopetas, coletes balísticos e kit de sobrevivência na mata é apenas um dos grupos que agem em Santa Catarina.  Desde o ano passado foram presos 62 suspeitos,  e cinco mortos em confronto. Pelo lado da polícia não ocorreu nenhuma baixa. Neste período, 58 caixas eletrônicos foram explodidos.

Furto de carro
A noite de quinta-feira não foi muito legal para o professor Valdecir. Ele foi ao Hospital Celso Ramos visitar a mulher e estacionou o Fiat Uno às 19h em frente à emergência. Meia hora depois, quando retornou,  cadê o carro? Valdecir até pensou que teria deixado em outro local. Deu a volta no entorno do Hospital e nada.  Ele passou na 1ª DP para registrar ocorrência e foi informado de que não é a primeira vez que ocorre furto de veículo ali. 

Avião
Ao desembarcar do avião no aeroporto Hercílio Luz, a digitadora Fernanda percebeu o lacre da mala quebrado. Como estava com pressa, pois tinha que ir trabalhar, pegou um táxi e foi para casa. Quando abriu a mala, com mais calma, notou a falta de três vidros de perfumes e da máquina fotográfica digital que havia comprado em São Paulo. Ela passou na 1ª DP e registrou boletim de ocorrência, mas não tem esperança de recuperar os objetos. 

Assalto
O garçom Francisco caminhava tranquilamente pela avenida Gustavo Richard, Centro, em direção ao Terminal Rodoviário Rita Maria, quinta-feira à noite, quando foi abordado no meio do caminho por um jovem de bermuda estampada e camiseta de time de futebol que sacou uma arma e anunciou o assalto. O ladrão levou a carteira do Garçom e devolveu apenas a passagem de ônibus para Tubarão.

Insegurança
Na rua Osmar Cunha, esquina com a Presidente Coutinho, no Centro da Capital, o estudante Henrique Garcia, foi atacado por um homem magro, medindo aproximadamente 1,78, armado de faca que exigiu a carteira de dinheiro. O ladrão teve calma em abrir a carteira, roubar R$ 200 e jogar os documentos da vítima no chão. Garcia passou na Central da Capital e reclamou da falta de segurança na cidade.


Policiais da 8ª DP, Norte da Ilha, em incursão na Favela do Siri com policiais de Jaraguá do Sul, em férias na Capital, recuperaram uma motocicleta Yamaha que teria sido trocada por drogas. A moto estava num ponto de drogas frequentado por consumidores que ficam noites se drogando e quando acaba o dinheiro empenham veículos para os traficantes.

Frase:
“Temos uma legislação benevolente com o jogo do bicho. Se retira de circulação os agenciadores e uma lavratura no termo circunstancial autoriza a imediata liberação do indivíduo. E a contravenção perdura”, Aldo Pinheiro D’ Ávila, Delegado Geral da Polícia Civil.