Adolescente de 17 anos é morto a tiros na zona Sul de Joinville

Em 2016 quatro menores já foram assassinados em Joinville, que soma 16 casos de homicídio no ano

Divulgação/ND

Willian da Silva Chaves foi morto dentro de um Ford Fiesta

Joinville registrou o segundo caso de homicídio do mês de fevereiro no fim da noite desta segunda (1). O crime aconteceu na rua Guanabara, bairro Fátima, em frente a uma sociedade esportiva e recreativa, às 23h45. A vítima é Willian da Silva Chaves, 17 anos, conhecido por “Risadinha”.

Chaves  estava no banco do carona de um Ford Fiesta de Joinville quando foi abordado por quatro homens em duas motos. Eles atiraram contra “Risadinha”, que foi baleado nas costas. Ele foi socorrido por populares, mas não resistiu.

O dono do automóvel, que estava com a vítima, não ficou ferido. Ele contou aos policiais que trabalhava com adolescente e no momento do assassinato dava uma carona ao colega. O veículo foi atingido por vários disparos. Técnicos do IGP (Instituto Geral de Perícia) e investigadores da Polícia Civil estiveram no local para colher evidências. Cápsulas de pistola foram recolhidas na cena do assassinato.

O menor já tinha passagens criminais. A Polícia Militar informou que ele teria participado de um homicídio, de uma série de assaltos e estava envolvido no tráfico de drogas. Familiares comentaram que o rapaz tinha amigos ligados a facções criminosas. A Polícia Civil está investigando o caso.

No início da manhã o corpo de Willian ainda estava no IML (Instituto Médico Legal) de Joinville, à espera de liberação.

Dois casos em um dia

Também no primeiro dia do mês, outro menor foi executado em Joinville. Patrick Felipe Lino da Cruz, 16 anos, foi encontrado morto, no começo da tarde, em uma casa da rua Nossa Senhora dos Anjos, no bairro Vila Cubatão. O adolescente foi morto com pelo menos 15 tiros, segundo a Polícia Militar. O suspeito seria um homem que fugiu em uma moto de cor escura. Cápsulas de pistola calibre .380 foram encontradas próximo ao local.

A Polícia Militar informou que Patrick teria passagens criminais por envolvimento com o tráfico de drogas e ligações com facções criminosas. O jovem será enterrado na tarde desta terça-feira. Ele era solteiro e não tinha filhos.

“O aumento no número de homicídios de menores de idade tem relação direta com a facilidade de as facções criminosas recrutarem menores para cometer crimes mais graves, como tráfico de drogas. Usando menores, os criminosos evitam as penas que são mais severas no Código Penal que no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Com isso, os menores ficam no centro das guerras de facções”, diz a juíza Karen Francis Schubert Reimer, da 1ª Vara Criminal.

 Quatros menores executados em 24 dias

Com estas duas mortes sobre para 16 o número de pessoas assassinadas neste ano em Joinville. Destes, quatro eram menores de idade. O primeiro caso foi no dia 8 de janeiro quando Winícius Araújo Seregati, 17, foi morto durante uma briga no Jardim paraíso. O suspeito deste crime foi preso pouco tempo depois. No dia 26, Joelson Andrade, 15 anos morreu após ser baleado durante um confronto com a Polícia Militar. O jovem estava com outros quatro rapazes em um carro roubado. Eles fugiam da polícia quando houve troca de tiros, na rua Praia Grande, no bairro Comasa. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...