Operação apreende R$ 750 mil em produtos e esvazia lojas no camelódromo de Chapecó

Fiscalização ocorreu em estabelecimento com indícios de comercialização de mercadorias importadas irregularmente e de produtos pirateados

A Receita Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (1º), a Operação Harpócrates no camelódromo de Chapecó, no Oeste do Estado. Mais de 40 fiscais e integrantes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Polícia Militar e Polícia Civil atuaram na ação. Alguns estabelecimentos foram esvaziados. 

Operação ocorre na manhã desta terça-feira – Roberto Bortolanza/RICTVOperação ocorre na manhã desta terça-feira – Roberto Bortolanza/RICTV

A fiscalização – padrão da Receita Federal – ocorreu em 36 estabelecimento que possuíam indícios de comercialização de mercadorias importadas irregularmente.  “Realizamos essa operação costumeiramente em diversas localidades do Brasil, em centros comerciais que têm essa característica de camelódromos”, disse o Auditor Fiscal, Mauro Batista Neto. 

Por meio de uma análise prévia, a Receita Federal mapeou estabelecimentos com suspeita de venderem produtos de origem irregular no camelódromo. Durante a fiscalização foram apreendidos mais de R$ 750 mil em produtos.  

“Os produtos importados ilegalmente e pirateados foram retidos pela Receita Federal e serão analisados. O proprietário pode apresentar a nota fiscal de regular importação e, sendo o caso, recuperar a mercadoria desde que esteja dentro da legalidade”, pontuou Neto. “Mas a maioria tem indício de forte irregularidade”.

Milhares de objetos já foram apreendidos – Roberto Bortolanza/NDMilhares de objetos já foram apreendidos – Roberto Bortolanza/ND

As mercadorias apreendidas foram colocadas em bolsas brancas, catalogadas e carregadas em dois caminhões. “Foram retiros produtos diversos, entre eles eletrônicos, vestuário, cigarro, anabolizantes e brinquedos que era um dos nossos focos da operação, além de artefatos de fumo, característicos desse comércio”, comentou o auditor fiscal. 

Foco da operação 

A operação ocorre às vésperas do Dia das Crianças. Com isso, a ação também objetiva retirar do mercado brinquedos e artefatos infantis que entraram no país sem análise dos órgãos que monitoram a qualidade e segurança dos produtos.

“Essa operação foi direcionada especificamente para esse tipo de centro comercial por haver uma grande quantidade de brinquedos às vésperas do Dia das Crianças. Há essa preocupação de retirar do mercado produtos que não tenham sido submetidos ao crivo dos órgãos fiscalizadores”, explicou Neto.

Objetos são apreendidos e carregado em caminhão – Roberto Bortolanza/RICTVObjetos são apreendidos e carregado em caminhão – Roberto Bortolanza/RICTV

Nome da operação 

 A operação foi nomeada de Harpócrates, que é um Deus grego conhecido na mitologia como protetor das crianças

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...