Áudio que circula sobre ataques em massa a escolas em SC é falso, diz polícia

Mensagem tem gerado preocupação após chacina ocorrida em creche no Oeste do Estado, onde cinco pessoas foram brutalmente assassinadas

Um áudio que circula pelos aplicativos de mensagem e que fala sobre a possibilidade de novos ataques em massa a escolas de Santa Catarina é falso, segundo a Polícia Civil.

Áudio circula após chacina registrada em creche no Oeste do Estado, onde cinco pessoas foram brutalmente assassinadas – Foto: CBMSC/Divulgação/NDÁudio circula após chacina registrada em creche no Oeste do Estado, onde cinco pessoas foram brutalmente assassinadas – Foto: CBMSC/Divulgação/ND

A mensagem tem gerado preocupação após a chacina registrada na manhã desta terça-feira (4), em uma creche no município de Saudades, na região Oeste catarinense. Um jovem armado com uma espada ninja invadiu uma escola infantil e matou cinco pessoas entre elas, três crianças.

Na mensagem de voz, um homem alerta que os novos ataques serão promovidos por grupos e sugere que os pais busquem as crianças nas escolas da região. A Polícia Civil, no entanto, afirmou que o conteúdo do áudio “não procede”.

“Do que temos ouvido e lido, tudo é fruto de vozes isoladas (talvez até mesmo desesperadas, mas que estão causando sobressalto nos ambientes familiares e escolares), sem nenhum amparo em fontes oficiais”, garantiu.

O órgão de segurança disse que, por mais que as investigações estejam em fase inicial, não há evidências que apontem para a participação de outras pessoas ou até mesmo um grupo com objetivo de promover outros ataques a escolas infantis do Oeste catarinense.

A Polícia Civil informou que irá apurar e esclarecer a motivação e a autoria dos áudios. O órgão solicitou que a população não crie pânico e garantiu que, caso surjam novas informações que indiquem um risco de novos ataques, elas serão divulgadas através dos canais oficiais.

Solidariedade nas redes sociais

Ao contrário de mensagens que tentam gerar pânico na população e difundir informações falsas, usuários das redes sociais têm usado a hashtag #ForçaSaudades para se solidarizar com as vítimas da chacina.

Famosos e autoridades, entre eles o governador afastado de SC, Carlos Moisés, e o perfil oficial do time de futebol Chapecoense, usaram as redes para lamentar publicamente o ocorrido.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança