Águia 2 e Arcanjo usam água do rio Maciambu para conter fogo no Parque da Serra do Tabuleiro

Foco de incêndio chega a 500 metros da sede da Polícia Ambiental

A Polícia Militar, que tenta conter o fogo no Parque da Serra do Tabuleiro desde terça, agora usa água do Rio Maciambu na operação. A equipe do Águia 2 e do Arcanjo, do Corpo de Bombeiros, fazem o transporte do recurso e despeja sobre o foco de incêndio, a cerca de 500 metros da sede da Policia Ambiental. A Polícia Militar de Laguna e Exército estão a postos e podem entrar em ação em qualquer momento.

Não se sabe exatamente quantos hectares de mata o incêndio já consumiu. Quarta-feira (4), o fogo já havia devastado mais de 70 hectares. Equipes de 30 profissionais, bombeiros e policiais militares ambientais da cidade de Palhoça e dos bairros Estreito e Barra da Lagoa, de Florianópolis, estão desde a manhã desta quinta-feira (5), na parte leste da reserva. Eles trabalham para evitar que as chamas cheguem às estradas que cortam o parque e à parte sul, bloqueando a passagem do fogo e fumaça para a BR-101.

As labaredas se alastraram e estão a cerca de 4 metros das moradias de três famílias que moram  ao lado da área leste do parque, na praia do Sonho, em Palhoça. Assustados e numa tentativa de conter o incêndio nas casas, seis pessoas improvisam uma mangueira com o material que têm em casa. Divulgaremos mais informações em breve (com informações da repórter Alessandra Oliveira).

+

Bombeiros