Ciclone dificulta buscas por pescador desaparecido em Porto Belo

Mar agitado impossibilita navegação e buscas precisaram ser interrompidas depois de dois dias

As buscas pelo pescador Jocildo Vieira da Silva, de 53 anos, que sumiu depois de uma briga em alto mar, na tarde de sábado (16), em Porto Belo, precisaram ser interrompidas devido ao mar agitado, reflexo da tempestade subtropical Potira.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, as buscas foram interrompidas na quarta-feira (21).

Jocildo está desaparecido desde o último sábado – Foto: Reprodução/NDJocildo está desaparecido desde o último sábado – Foto: Reprodução/ND

As buscas foram realizadas na segunda (19) e na terça-feira (20), pelos Bombeiros Militares e pela Marinha do Brasil. Até agora, o pescador ainda não foi localizado.

“Sem indícios de homicídio”

De acordo com a delegada Luana Backes, responsável pelas investigações, todos os tripulantes da embarcação Vô Genésio já foram ouvidos. Telefones celulares foram apreendidos e devem ser encaminhados para a perícia. Nesta quinta-feira (22) a esposa de Jocildo seria ouvida.

A delegada explicou ainda que uma perícia da embarcação será solicitada e que, até o momento, nenhum indício de homicídio.

Jocildo estava a bordo da embarcação Vô Genésio – Foto: Polícia Militar/DivulgaçãoJocildo estava a bordo da embarcação Vô Genésio – Foto: Polícia Militar/Divulgação

Relembre o caso

Jocildo era um dos seis tripulantes da embarcação Vô Genésio, que saiu do trapiche do Araçá, em Porto Belo, às 14h de sábado. Às 22h, a embarcação voltou, com apenas cinco tripulantes.

Outros pescadores relataram à PM (Polícia Militar) que, já em alto mar, dois tripulantes começaram a brigar, mas que Jocildo não estava na briga. Ele teria saído do local e não foi mais visto.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Bombeiros