Declaração de comandante de bombeiros militares surpreende lideranças políticas de Joinville

Deputado estadual Darci de Matos garantiu que cobrará postura do governador Raimundo Colombo, que prometeu solucionar impasse entre as corporações

Luiz Veríssimo/ND

Polêmica com presença de bombeiros militares em Joinville está ligada a cobranças de serviços de fiscalização 

Durante seu pronunciamento na Acij (Associação Empresarial de Joinville), na noite desta segunda-feira (16), o deputado estadual Darci de Matos (PSD) mostrou-se surpreso com a declaração do coronel Onir Mocellin, comandante do Corpo de Bombeiros Militares, publicada na segunda-feira no ND, onde o mesmo descarta a saída da corporação de Joinville.

O parlamentar lembrou que no dia 11 de abril, Raimundo Colombo garantiu para ele e a empresários da Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina) que iria resolver a situação de conflito entre bombeiros militares e bombeiros voluntários. “Adiei a audiência pública que iria ser realizada dentro de dois dias porque Colombo pediu 15 dias para buscar uma solução. O prazo já venceu e acho estranho o posicionamento do coronel Mocelin, que está em desacordo com o que seu superior havia nos afirmado”, destacou o deputado.

Darci informou que nesta semana deve conversar com o governador sobre o assunto, afinal, houve o compromisso que os bombeiros militares deveriam sair das cidades onde existam corporações de voluntários. “Se for necessário, vamos remarcar audiência na Assembleia Legislativa e levaremos bombeiros voluntários e empresários de todo o Estado para protestar contra esta situação. Queremos mais policiais nas ruas e não bombeiros militares onde atuam os bombeiros voluntários”, reforçou.

* Com informações da assessoria de imprensa

+

Bombeiros