Defesa Civil aponta hipóteses de causa de incêndio em apartamento de Florianópolis

Aproximadamente 15 pessoas estão alocadas em casa de amigos e parentes, sem data para retornar ao prédio; andares passarão por vistoria

O incêndio que atingiu um apartamento no bairro Córrego Grande, em Florianópolis, nesta terça-feira (30), começou a ser estudado pelas autoridades ainda nesta manhã. Até o começo da noite, uma das hipóteses levantadas para o surgimento das chamas em um dos quartos da residência está ligada ao funcionamento do equipamento de ar-condicionado.

Ar-condicionado seria causa do incêndio no Córrego Grande - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
1 5
Ar-condicionado seria causa do incêndio no Córrego Grande - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
Local sofreu danos materiais por completo - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
2 5
Local sofreu danos materiais por completo - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
Havia duas pessoas no local na hora em que o fogo começou, por volta das 11h - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
3 5
Havia duas pessoas no local na hora em que o fogo começou, por volta das 11h - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
Bombeiros ainda farão vistoria no local para confirmar ou descartar hipóteses - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
4 5
Bombeiros ainda farão vistoria no local para confirmar ou descartar hipóteses - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
Fogo começou no apartamento 503 do Bloco B do condomínio - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND
5 5
Fogo começou no apartamento 503 do Bloco B do condomínio - Defesa Civil de Florianópolis/Divulgação/ND

O trabalho de avaliação foi realizado pelos agentes e perito da Defesa Civil de Florianópolis. Segundo a avaliação preliminar, a estrutura não corre risco de colapso.

No entanto, vale lembrar que a causa oficial do incêndio só será confirmada após perícia do CBMSC (Corpo de Bombeiro de Santa Catarina) no local. Em até 30 dias será emitido o laudo de vistoria.

Os moradores e o síndico foram orientados a revisar todos os sistemas de gás, hidrossanitário e parte elétrica, devendo somente ser religado após a revisão por técnico habilitado.

O incêndio se originou no apartamento 503 do bloco B e resultou em perda total de bens móveis, assim como danificou pano de parede, revestimentos em geral, sistema elétrico e hidrossanitário.

Preventivamente outros dois apartamentos estão interditados em caráter temporário, até que seja efetuado os devidos reparos nos sistemas, de acordo com a Defesa Civil.

Houve ainda três pessoas encaminhadas à unidade hospitalar por inalação de fumaça, que começou às 11h. Fora isso, não houve novos registros de atingidos ou feridos na ocorrência.

Aproximadamente 15 pessoas estão alocadas em casa de amigos e parentes, sem data para retornar ao prédio. São moradores de andares próximos ao apartamento começou o incêndio. Ainda é necessário que haja vistoria para liberação do local e retorno dos condôminos.

+

Últimas notícias

Loading...