EXCLUSIVO: família fala sobre médica resgatada 30 horas após acidente em SC; assista

Sérgio e Cibele Fossatti conversaram nesta terça-feira (20) com a equipe da NDTV em Curitibanos, onde Mariana está internada

Os pais da médica Mariana Fossatti, encontrada cerca de 30 horas após se envolver em um acidente na BR-470, em São Cristóvão do Sul, falaram sobre os momentos de angustia vividos nos últimos dias.

Sérgio e Cibele Fossatti conversaram nesta terça-feira (20) com a equipe da NDTV em Curitibanos, onde a médica está internada. (assista abaixo)

– Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND– Foto: Reprodução/Redes Sociais/ND

A madrasta Cibele conta que a jovem saiu de Curitibanos no domingo (18), por volta das 4h45, com destino a Taió, onde faria plantão no Hospital Dona Lisette. Antes de sair, no entanto, ela enviou a localização em tempo real para o pai, como faz de costume.

“Depois a gente não conversou mais. […] e à tarde, quando era para ela chegar em casa, por volta das 20h30, ela não chegou. A gente começou a ficar preocupado. Eu liguei no hospital e me informaram que ela não tinha comparecido. […] Então ficamos naquele estado de choque, sem saber o que fazer”, diz Cibele.

A mulher também conta que os familiares chegaram a se reunir e fazer buscas por Mariana. O pai e dois tios da médica chegaram a ir até a região da Serra do Pires durante a madrugada, mas em meio a escuridão não conseguiram encontrá-la.

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC
1 4

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC
2 4

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC
3 4

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC
4 4

Carro conduzido por Mariana ficou destruído - Divulgação/PRF SC

No outro dia, a família decidiu acessar a localização do celular de Mariana através do computador pessoal da jovem. “O GPS informou que ela tinha andado 29 quilômetros, até o local onde aconteceu o acidente. Daí o guincho encontrou uma entrada, quando foram ver era ela que estava lá embaixo, a 40 metros de altura”, explica a madrasta.

“Não sabíamos em que estado iriamos encontrá-la. Tanto tempo sem se alimentar, tomar água, desnutrida, com chuva, frio, medo dos bichos, com o carro totalmente destruído, mas graças a Deus ela aguentou firme.”, diz o pai Sérgio.

De acordo com informações de familiares, a médica teria desviado de um cachorro que estava na rodovia, quando perdeu o controle do veículo, capotou e caiu na ribanceira.

Mariana Fossatti, de 30 anos, segue internada no Hospital Hélio Anjos Ortiz, em Curitibanos. Ela está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), estável, onde recupera-se de uma cirurgia para retirada do baço, a qual foi submetida na segunda-feira (19).

+

Bombeiros