Queda de postes e desabamento: veja os prejuízos causados pela maré alta em Florianópolis

Segundo Associação Comunitária Morro das Pedras, moradores da região estão preocupados; nesta quinta-feira (13), o muro de uma casa desabou com a força da água

Pelo menos quatro postes caíram, desde o último final de semana, na região do Morro das Pedras, em Florianópolis, por causa das ocorrências frequentes de maré alta na região. Nesta quinta-feira (13), um muro residencial também desabou por causa da força da água.

Ao todo, quatro postes já caíram na região do Morro das PedrasAo todo, quatro postes já caíram na região do Morro das Pedras – Foto: Leo Piva/Divulgação/ND

A região afetada fica próxima ao posto de salva-vidas da região, na rodovia principal do Morro das Pedras. “Isso está acontecendo desde domingo passado”, informou o sargento Arlindo Manoel Lopes, do CBMSC (Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina). “Olha para a praia e já está tudo caindo”, completa.

Os moradores também estão preocupados, já que a água chega a bater no muro das casas mais próximas. Existem cerca de 15 residências nas imediações. “Está todo mundo muito assustado. A maré sobe sempre, mas, do jeito que está, nunca tinha acontecido”, comenta a diretora da ACMP (Associação Comunitária Morro das Pedras), Michele Costa da Silva.

Eles sabem que, por viveram em uma Ilha, estão suscetível a fenômenos naturais. “Mas, hoje, o que a gente pode fazer? Só torcer para que o mar volte o mais rápido possível”.

Segundo Michelle, desde domingo (9), quatro postes de luz caíram por causa da maré alta e existem estruturas submersas na água. A energia até foi desligada pela empresa responsável, mas existe a preocupação por possíveis acidentes, tendo em vista que muitos surfistas usam o espaço para praticar o esporte.

“Um surfista entrou na água e cortou os fios, porque estava um puxando o outro. A maré é tão forte que vai puxando”. Ela conta que, só nesta quinta, havia cerca de 80 surfistas no mar.

A reportagem do ND+ tentou contato com a prefeitura de Florianópolis, mas não recebeu retorno até a publicação da matéria.

“Em casa eu escuto”

Michele presenciou a queda do muro de um vizinho nesta quinta-feira. “São casas boas, não são mto próximas da orla. Eles respeitam bastante”.

Ela relata que a faixa de areia, conhecida pela grande extensão, hoje não é mais vista. “E o mar está agitado. Em casa eu escuto.”

No vídeo abaixo, é possível ver o momento em que uma árvore cai:

Histórico

Há cerca de um ano, ressacas sucessivas também causaram preocupação a morares da Grande Florianópolis. Na Guarda do Embaú, em Palhoça, por exemplo, também houve queda de muros e postes.

Na Capital, bairros como Campeche, Pantano do Sul, Joaquina, Morro das Pedras e Ingleses também foram antignidos. À época, o Estado sofria a influência de um ciclone.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Bombeiros