VÍDEO: Famílias são resgatadas após ficarem ilhadas no Sul de SC

Segundo Defesa Civil, a altura da água chegou a um metro na comunidade

Sete famílias foram resgatadas na tarde desta terça-feira (3), em Forquilhinha, no Sul catarinense, após ficarem ilhadas. Duas delas residiam no bairro Ouro Negro e o restante na comunidade Cidade Alta, onde a altura da água chegou a um metro por conta das fortes chuvas que atingem a região.

Famílias são resgatadas após ficarem ilhadas em Forquilhinha – Foto: PMF/Divulgação/NDFamílias são resgatadas após ficarem ilhadas em Forquilhinha – Foto: PMF/Divulgação/ND

O resgate foi feito pelas equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. O prefeito José Cláudio Gonçalves também acompanhou os trabalhos. Algumas famílias foram abrigadas na escola José Aléssio, situada nas proximidades, e outras optaram pela casa de parentes.

“A equipe da prefeitura irá dar todo suporte com alimentação, colchões, cobertores. São providências emergências para que essa catástrofe seja minimizada”, comentou o prefeito.

Além do bairro Cidade Alta, há registros de alagamentos nas comunidades Nova York, Ouro Negro, Santa Libera, e São Pedro, interior do município. As aulas em algumas unidades também foram canceladas nesta terça-feira, assim como o transporte escolar intermunicipal para universitários.

Defesa Civil e Corpo de Bombeiros atuaram no resgate – Vídeo: PMF/Divulgação/ND

Chuva intensa na cidade

De acordo com o gerente Regional da Epagri, Edson Borba Teixeira, a chuva chegou a mais de 100 milímetros no município. “Nas últimas 12 horas foram em torno de 70 milímetros em Forquilhinha. A previsão pode passar de 100 a 150 mm no litoral Sul e aliado a uma ressaca do mar em função desse ciclone extratropical que está em alto mar. Até agora ela veio bem distribuída, tem volume alto de chuva, na casa de 5 a 10 mm por hora que dá uma boa vazão. Mas até quinta temos condições de chuva”, explicou.

Sul de SC em alerta

O volume intenso de chuvas registado nas últimas horas em Santa Catarina, principalmente no Sul do Estado, tem deixado diversos municípios da região em situação de alerta, sobretudo com a elevação do nível de rios, e provocado também uma série de estragos.

Em Orleans, por exemplo, houve na manhã desta terça-feira (3) um deslizamento de terra na escola estadual Costa Carneiro. A unidade teve as aulas suspensas e a Defesa Civil Municipal e Estadual atuam no local. “Estão colocando uma lona para proteger o barranco e, em seguida, vamos nos reunir para ver quais são os prejuízos e ações a serem tomadas”, comentou o prefeito Jorge Luiz Koch.

Um outro deslizamento de terra nos fundos de um imóvel foi registrado nesta manhã em Urussanga. Segundo o Corpo de Bombeiros, no local havia uma casa germinada e grandes chances de novos deslizamentos por conta da água represada no muro e as chuvas constantes. A área foi isolada e os moradores orientados a se retirarem.

Nível dos rios

O intenso volume de chuvas também tem elevado o nível dos rios no Sul do Estado. O Rio Tubarão, por exemplo, subiu cerca de três metros nas últimas 24 horas. Uma máquina que realizava obras ao seu entorno chegou a ser tragada.

A mesma situação é presenciada em outras localidades. Em Criciúma, nesta manhã houve extravasamento da calha do rio no bairro Sangão. Em Içara, a situação também é critica. Segundo a Defesa Civil, alguns pontos do Rio dos Porcos restam menos de 80 centímetros para transbordar.

Nova Veneza, também no Sul do Estado, os níveis dos rios aumentaram significativamente. “O Rio Cedro teve transbordamento em alguns locais e hoje é o que inspira mais atenção da população que mora próxima. O Rio Dandolo também aumentou o nível, e estamos em constante monitoramento, porque já temos algumas ruas alagadas”, explicou o comentou o coordenador da Defesa Civil de Nova Veneza, Carlos Luciano Savi.

+

Bombeiros

Loading...