Vítima de incêndio em Florianópolis está internada em estado grave

Com 80% do corpo queimado, o homem de 44 anos foi sedado e segue internado no Hospital Governador Celso Ramos, no Centro da Capital

Uma das vítimas do incêndio em uma casa na manhã desta sexta-feira (19), em Florianópolis, está internada no hospital em estado grave. O homem de 44 anos teve a casa incendiada por volta das 6h, na Cachoeira do Bom Jesus, no Norte da Ilha de Santa Catarina.

Com 80% do corpo queimado, ele foi sedado e está internado no Hospital Governador Celso Ramos, no Centro da Capital. Ela sofreu queimaduras nas pernas, braços e mãos.

Fogo começou por volta das 6h desta sexta-feira (19) – Foto: Reprodução/NDFogo começou por volta das 6h desta sexta-feira (19) – Foto: Reprodução/ND

A vítima morava na residência com a companheira Josiane Cecchi, de 42 anos e três filhos. A suspeita é de que o ex-companheiro de Josiane tenha incendiado a residência por não aceitar o término da relação. A mulher também segue internada no Hospital Governador Celso Ramos.

A filha mais velha de Josiane e o namorado também receberam atendimento médico na unidade hospitalar. Contudo, o quadro de saúde dos três é considerado estável.

Suspeito ferido

Além da família, o suspeito do crime também ficou ferido. Segundo o delegado Flávio Lima e Silva Júnior, da 6ª DPCAMI da Capital que investiga o caso, ele recebeu atendimento médico na UPA de Canasvieiras.

Nesta tarde, agentes da Polícia Civil se deslocavam até o local para buscar informações sobre o paradeiro dele.

A expectativa é de que seja efetuada a prisão em flagrante do suspeito. Ele pode responder por tentativa de homicídio e tentativa de feminicídio.

Vítimas tiveram que aguardar atendimento

Mesmo depois do incêndio de grandes proporções, as vítimas tiveram que aguardar para serem atendidas. Com hospitais lotados, os socorristas insistiram até que uma unidade hospitalar autorizasse o deslocamento.

De acordo com os bombeiros, em um primeiro momento houve a tentativa de encaminhar as vítimas ao Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago, que teria recusado o atendimento. Elas, então, foram levadas ao Hospital Governador Celso Ramos.

O Hospital Universitário informou que, no momento em que houve o contato dos socorristas, estava monitorando a situação de superlotação da unidade e da emergência.

O hospital disse ainda que não estava recebendo pacientes provenientes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e que o atendimento estava reservado aos pacientes que chegavam na unidade por demanda espontânea. Isto é, aqueles que chegavam na emergência do hospital por conta própria.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Bombeiros