Moacir Pereira

Noticias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC, da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Cel. Araújo Gomes diz que foi vetado pelos bolsonaristas de SC

O ex-comandante afirma categoricamente que a retuitada de Marcelo Freixo foi um equívoco técnico

O ex-comandante geral da Policia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes, deu sua versão sobre as possíveis causas que acabaram resultando na sua não nomeação para o cargo de Secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça.
Ele confirmou ter sido convidado pelo ex-ministro Sérgio Moro, e pelo atual ministro André Mendonça, convites que foram confirmados em contato de Mendonça com o próprio governador Carlos Moisés da Silva.
A questão do twitter foi explicada pelo coronel: “O twitter era a rede social que menos usada no comando da Policia. Ele estava, inclusive, indexado as notas do facebook. A retuitada da nota dodeputado Marcelo Freiro foi um lapso técnico. Todo mundo sabe que nada me identifica com a postura politica do deputado do Rio. Ao contrario, temos visões antagônicas sobre a segurança pública e a atuação das Policias Militares.”
Pelas informações disponíveis, Gomes teria sido “desconvidado”e não nomeado por intervenções politicas de bolsonaristas de Santa Catarina, que temiam sua projeção, na hipótese de vir a concorrer a Prefeitura de Florianópolis.
Estas mesmas lideranças teriam levantado questões menores de sua atuação no comando geral da PM que nenhum relação tinham com o novo cargo.
O ex-comandante ignora as razões do tema retornar a ordem do dia, em particular, a versão do Juscatarina sobre os motivos do veto.

+

Moacir Pereira