Comissão vistoria pista onde piloto paranaense morreu em Chapecó

Representantes da Confederação Brasileira de Automobilismo permaneceram cerca de quatro horas no local. Relatório deve ficar pronto em 30 dias

Dois representantes da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) vistoriaram, na manhã desta quarta feira (14), a pista Dragway, onde ocorreu o acidente que matou o piloto Ivan Possamai Junior, de 42 anos, da cidade de Cascavel, em Chapecó, no Oeste do Estado.

Evento foi cancelado logo após o acidente – Rodrigo Gonçalves/RICTVEvento foi cancelado logo após o acidente – Rodrigo Gonçalves/RICTV

De acordo com o vice-presidente da Fauesc (Federação de Automobilismo de SC), Airton Carraro, que também esteve no local, a equipe analisou as condições da segurança da pista, com objetivo de encontrar possíveis problemas e minimizar os riscos. 

“Foi analisado tudo para ver se existe risco de segurança na pista e, se dá para melhorar ainda mais. Além disso, até que ponto o clube tem que melhorar”, disse o vice-presidente. 

Carraro disse que o relatório será levado para São Paulo, onde vai ser analisado pela CBA. Os representantes permaneceram por quatro horas no local. O relatório deve ficar pronto no prazo de 30 dias. 

A Polícia Civil de Chapecó também abriu um inquérito para apurar a morte do piloto paranaense. O delegado que investiga o caso aguarda o laudo pericial para a conclusão dos trabalhos. 

Leia também

Acidente 

Ivan Possamai morreu durante a 3ª Etapa do Campeonato Sul-Brasileiro de Arrancada, que ocorreu no dia 4 de agosto. Ele pilotava um veículo VW/Gol que bateu contra blocos de concreto e um poste, por volta das 11h. 

Há suspeita de falha mecânica. O carro estava a uma velocidade de 192 Km/h quando bateu contra a mureta. Possamaí morreu no local do acidente.

+ Segurança