Gaeco realiza operação contra sonegação fiscal em Joinville

Força-tarefa cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, três de prisão e dezessete de sequestro de veículos e de bloqueio de contas bancárias de pessoas físicas e empresas

A força-tarefa composta pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado) de Joinville, Itajaí, Florianópolis e Criciúma cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, três de prisão e dezessete de sequestro de veículos e de bloqueio de contas bancárias de pessoas físicas e empresas, nesta terça-feira (22). A operação “Têxtil Joinville” é o resultado de oito meses de investigação de um esquema para redução de tributos na fabricação e no comércio de peças do vestuário na região Norte de Santa Catarina.

As ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Joinville, atendendo ao pedido da Promotoria Regional da Ordem Tributária e cumpridas pela força-tarefa formada pela Secretaria de Estado da Fazenda, pelo Ministério Público de Santa Catarina, pelas Polícia Civil, Militar e Rodoviária Federal, com a participação do Instituto Geral de Perícias.

A quantificação dos montantes sonegados depende da auditoria fiscal que será promovida pela Secretaria de Estado da Fazenda. O trabalho deve apurar o total de vendas não submetidas à tributação sem a emissão de notas fiscais ou com emissão indicando dados falsos. A estimativa é de que mais de R$ 15 milhões tenham sido desviados dos cofres públicos. Valores apropriados ilicitamente teriam sido utilizados na compra de imóveis de alto padrão e automóveis de luxo importados.

Os equipamentos de informática apreendidos serão encaminhados ao Instituto Geral de Perícias e os demais materiais à Secretaria de Estado da Fazenda para auditoria fiscal e mensuração dos prejuízos aos cofres públicos. Testemunhas estão sendo ouvidas no decorrer da semana.

Segundo o Ministério Público de Santa Catarina, a investigação teve origem a partir de reuniões entre a Procuradoria-Geral do Estado, Secretaria de Estado da Fazenda e Ministério Público, quando se decidiu intensificar as ações de combate à sonegação fiscal nos maiores devedores ao Estado de Santa Catarina.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...