‘Golpe do amor’? Polícia Civil de SC dá dicas de como não se tornar a próxima vítima

Golpistas buscam dados de suas vítimas em aplicativos de relacionamento e namoro; em março, uma moradora do Extremo-Oeste do Estado perdeu R$28 mil

A Polícia Civil de Santa Catarina publicou nesta sexta-feira (30) dicas de como prevenir o chamado golpe do amor. Em março deste ano, uma moradora do interior de Bandeirante, no Extremo-Oeste do Estado, caiu no golpe e perdeu R$28 mil para os estelionatários.

O golpista contou que morava em Londres, na Capital da Inglaterra, e que se interessou pela mulher pois estava em busca de uma esposa. O órgão de segurança alerta para a incidência de casos semelhantes e indica como identificar o crime.

Catarinense cai no Golpe do Amor de quem ‘morava em Londres – Foto: Willian Ricardo/NDCatarinense cai no Golpe do Amor de quem ‘morava em Londres – Foto: Willian Ricardo/ND

Os golpistas buscam dados de suas vítimas em aplicativos de relacionamento e namoro. O primeiro contato é feito pelo site de relacionamento e depois pelo WhatsApp.

Após iniciar conversas amorosas com fotos de uma pessoa fictícia, surgem as falsas declarações de amor. Essas declarações vêm acompanhadas de conversas sobre o desejo de se mudar para o Brasil e assim poder viver perto da vítima.

Na sequência, os golpistas pedem o endereço residencial da vítima e depois afirmam que estão enviando uma caixa (muitas vezes mandam fotos) com joias, numerários e outros itens, que supostamente foram retidos pela Receita Federal.

Para retirá-la, a vítima precisa fazer um depósito de um valor, que geralmente varia de R$ 2,5 mil a R$ 4 mil.

Em alguns casos, o golpista afirma que tem um intermediário no envio da tal caixa e pede que todo o depósito ou parte dele seja feito no nome dessa pessoa. Os golpistas fazem ameaças à vítima e a seus familiares caso não efetue o depósito.

Como prevenir e o que fazer?

A Polícia Civil alerta que a pessoa não deve compartilhar fotos e vídeos íntimos através de mensagens. Se for vítima de extorsão, deve procurar a Delegacia de Polícia mais próxima. O valor solicitado não deve ser depositado.

+

Segurança

Loading...