Homem acusado de matar mulher com 52 facadas vai a julgamento em Joinville

Antônio Carlos Durval matou a prima Rosangela Aparecida Gomes, com quem mantinha relacionamento amoroso

Claudia Baartsch/arquivo/ND

Após matar a companheira, Antônio Carlos Durval chamou a polícia e confessou o crime

Um caso de assassinato por motivo passional vai a julgamento nesta quinta-feira (19/4/12) no Fórum de Joinville. Antônio Carlos Durval, 42 anos, é acusado de homicídio qualificado por motivo torpe e cruel. Segundo o inquérito policial, no dia 2 de agosto de 2010 ele matou com 52 facadas a prima Rosangela Aparecida Gomes, na época com 40 anos, com quem tinha um relacionamento amoroso.
A mulher foi achada pela polícia nua, caída no chão da cozinha da quitinete onde vivia, na rua Monsenhor Gercino, no bairro Itaum, zona Sul de Joinville. Rosangela foi atingida na cabeça, abdômen, tórax, pescoço, pernas e braços. Segundo o laudo do IML (Instituto Médico Legal) de Joinville, os golpes mais mortíferos foram 11 perfurações no pulmão, três no coração e três no fígado.

Leia a matéria completa na edição desta quarta-feira (18/4/12) do jornal Notícias do Dia de Joinville.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Segurança