Trabalhador morto a tiros na Vila Cubatão é enterrado em Joinville

Crime aconteceu na madrugada de sábado (5), na zona Norte da cidade. Fábio de Oliveira, 29 anos, não tinha antecedentes criminais. Ele trabalhava como operador de máquinas, era solteiro e não deixa filhos

Divulgação/ND

Crime aconteceu por volta das 2h17, na Estrada João de Souza Mello e Alvim, próximo ao aeroporto

Foi sepultado na tarde deste domingo (6), o corpo do operador de máquinas Fábio de Oliveira. O homem de 29 anos foi assassinato na madrugada deste sábado (5). O crime foi registrado na Estrada João de Souza Mello e Alvim, na Vila Cubatão, zona Norte de Joinville, por volta das 2h17. Fábio teria levado pelo menos três tiros.

Populares que passaram pela rua encontraram o homem caído na rua e chamaram o resgate. Quando os socorristas do Samu chegaram ao local, Fábio já estava sem vida. Segundo a Polícia Militar, ele trabalhava como operador de máquinas e morava na região. Era solteiro e não deixa filhos.

Equipes do IGP (Instituto Geral de Perícias) e da Divisão de Homicídios da Polícia Civil foram até a cena do crime e coletaram provas, na tentativa de coletar pistar. Um inquérito já foi instaurado para investigar as condições deste homicídio, que é o de número 28, neste ano. A polícia já tem a informação que dois homens em uma moto abordaram a vítima e fizeram os disparos. Até o início da tarde deste domingo, ninguém tinha sido preso.

Homem agredido em 2015 morre no hospital

A 27ª vítima de crimes contra vida em Joinville neste ano é Pedro Salustiano, 60 anos. O homem foi agredido durante uma briga de família na noite do dia 20 de dezembro e desde então estava internado no Hospital Municipal São José, mas na noite de sexta (4) ele não resistiu as lesões e morreu. O homem foi enterrado neste domingo, no Cemitério Nossa Senhora de Fátima. Pedro era casado e deixa quatro filhos.

No último dia 25 de fevereiro, a Polícia Civil informou ao jornal Notícias do Dia que Luiz Carlos Pompeo do Amaral, 48, esfaqueado no pescoço no final de dezembro de 2015, morreu no dia 23 de janeiro, após ficar quase um mês internado.

Segundo o delegado Luiz Felipe Fuentes, que comandava a Divisão de Homicídio da Polícia civil e hoje responde pela Delegacia do Itinga, as duas tentativas de assassinatos cometidas no ano passado entram para a estatística de homicídios deste ano, quando as mortes foram consumadas. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...