Homem que matou ex-sogra, agrediu ex-esposa e filho será indiciado por feminicídio

Autor dos crimes também agrediu a ex-cunhada e um vizinho com golpes de faca; vítimas devem ser ouvidas nesta terça-feira

O homem de 40 anos preso em flagrante após matar a ex-sogra, tentar assassinar a ex-mulher e agredir outras três pessoas, incluindo o próprio filho de 15 anos, na madrugada de sábado (13), em Campo Belo do Sul, na Serrana Catarinense, será indiciado por agressão, feminícidio e tentativa de feminicídio.

Segundo a Polícia Civil, os quatro sobreviventes do ataque já deixaram o hospital e devem prestar depoimento na tarde desta terça-feira (15). O inquérito, que deve ser entregue até a semana que vem, também deve incluir a qualificadora de motivo fútil. Vizinhos contaram à polícia que o homem não teria aceitado o fim do relacionamento.

Mesmo que a vítima fatal tenha sido a sogra, o caso é conduzido como feminicídio porque a motivação da agressão tem origem no contexto de violência doméstica.

Arma do crime foi encaminhada para perícia – Polícia Civil/DivulgaçãoArma do crime foi encaminhada para perícia – Polícia Civil/Divulgação

Conforme o delegado Raphael Bellinati, a prisão em flagrante foi convertida em preventiva e o autor dos crimes está detido no Presídio Regional de Lages.

O delegado relatou ainda que a cunhada do agressor (irmã da ex-esposa) havia registrado boletim de ocorrência contra ele por ameaça. Como a ameaça é um tipo de ação penal pública condicionada, ou seja, depende da representação da vítima para prosseguir com ação, ela acabou optando por não representar criminalmente, muito provavelmente por medo.

Leia também:

O crime

O crime ocorreu durante a madrugada e chocou o pacato bairro de Lago Azul. Segundo a guarnição da Polícia Militar que atendeu a ocorrência, o suspeito invadiu a casa da ex-mulher e, após discussão, desferiu vários golpes de faca em seus familiares.

Além da ex-sogra – uma idosa de 60 anos que foi morta com golpes de faca na região do abdômen -, o suspeito ainda atacou a ex-mulher de 35 anos, o filho de 15 anos, a cunhada de 23 anos e um vizinho que tentou conter o ataque.

Moradores perceberam a movimentação na casa das vítimas, foram até o local e agrediram o autor da barbárie. A Polícia Militar e o Instituto Geral de Perícias foram até a residência e isolaram a área.

+

Segurança