Homem travestido de médico passeia pelos corredores do Hospital Universitário

Quase no fim do dia ele foi descoberto por uma enfermeira que acionou a segurança do campus universitário

Para a imprensa entrar e fazer matéria nos hospitais, a segurança interna não permite e ainda restringe a visita de parente de pacientes, mas, no entanto, não impede o “Doutor Biruta”. O homem de mais de cinquenta anos, diz que vai fazer exames e se troca no banheiro. Coloca o jaleco branco, o crachá que ele próprio confeccionou, a calça e a camiseta branca e fica o dia inteiro circulando pelo hospital. Gosta de ser chamado de “doutor”. Até aulas práticas ele assistiu. Não atendeu ninguém e nem receitou, apenas prestou informações para quem o chamava de “doutor” pelos corredores. Bem, segurança é coisa séria, tem que ser feita por gente que entende. Parece que a segurança do Hospital Universitário está falhando. Imaginem o “Doutor Biruta” entrando na ala feminina e se passando por ginecologista. Ele foi descoberto por uma enfermeira que acionou a segurança interna do campus universitário.

Mistério desfeito

A morte de Robson, com um tiro na cabeça, na comunidade Chico Mendes, na última quinta-feira, está praticamente esclarecida pela Delegacia de Homicídios de Florianópolis. O homem que diz que levou Robson para o hospital, onde ele morreu, compareceu na delegacia com um advogado e deu outra versão: revelou que Robson teria ido a sua casa ver uma pistola calibre 380. Ele deixou a arma com Robson e foi para outro cômodo da casa, quando ouviu o disparo. Na versão dele, Robson estava manuseando a arma.

Matou a mãe

Sem motivo aparente, Osvanildo Souza dos Santos, 45, matou a própria mãe Alzira Souza dos Santos, 78. A idosa dormia e foi arrastada pelos cabelos até a cozinha. A empregada Jorceli foi socorrer a patroa e também foi agredida, mas conseguiu fugir e chamar a polícia. O crime ocorreu na rua Luiz de Camões, bairro São Pedro, em Correia Pinto, Serra catarinense. Santos fugiu e duas horas depois foi capturado e encaminhado ao Presídio Regional de Lages. Segundo a família, ele sofre de problemas psiquiátricos.

Alumínio

Agentes da Diretoria Estadual de Investigações capturaram, em Itapema, um suspeito de roubar alumínio em São Paulo para revender em Santa Catarina. A carga, 26 toneladas de alumínio, foi localizada em uma empresa de Joinville, fevereiro do ano passado. Na época, os agentes prenderam a mulher do empresário Édson. As investigações avançaram e a Justiça decretou a prisão dele. Segundo a polícia, Édson seria um dos responsáveis por roubar e vender a carga para a empresa de Joinville.

Assaltante

Um garoto de 16 anos e Natalino, 23, foram presos por uma guarnição do 7º BPM após roubar um aposentado que saía de uma padaria, na rua Monte Carmelo, bairro Picadas do Sul, em São José. O garoto estava em casa, escondido embaixo da cama. O comparsa Natalino tomava banho. Inicialmente a dupla foi abordada pelo policial civil Sidnei. Os bandidos atiraram contra o agente e fugiram em uma motinho. PMs foram acionados e após diligências na região capturaram o adolescente e Natalino, além de apreenderam a arma do crime.

Pai truculento

Um adolescente de 15 anos foi brutalmente castigado pelo pai porque chegou vinte minutos mais tarde em casa do que o habitual. O pai acorrentou o filho nos fundos da casa. A notícia correu de boca em boca no município de Brusque e chegou até o Conselho Tutelar. Conselheiros libertaram o menino e o entregaram para um tio. O Conselho sugeriu à Justiça um tratamento psicológico para o pai do garoto.

Maria da Penha

Apesar de estar proibido pela Justiça de se aproximar da casa da ex-mulher, o agricultor Sérgio quebrou a medida protetiva e passou a ameaçar a Sandra, em Caçador, Oeste do Estado. Vizinhos viram tudo e acionaram a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso. O delegado Luiz Antonio Piazzon ressalta que as medidas protetivas, quando descumpridas, podem gerar a prisão do indivíduo, conforme determina lei Maria da Penha. Foi justamente isso que aconteceu com Sérgio.

Copa do Mundo

Integrantes da Coordenadoria de Operações Especiais da Polícia Civil de Santa Catarina compartilham técnicas de combate ao terrorismo, com policiais dos 12 Estados que vão sediar a Copa do Mundo. O treinamento está acontecendo em Goiânia (GO) e vai até a próxima sexta. Segundo o delegado geral Álvaro Pinheiro D’Àvila, o exercício é mais uma atividade que visa preparar o policial para as operações de segurança que ocorrerão no decorrer da Copa do Mundo Fifa 2014.

Oportunidade

Já estão abertas inscrições para a formação da primeira turma do curso de mídia training de 2014. O curso que acontece na Academia Judicial tem objetivo preparar e aperfeiçoar os magistrados para um melhor relacionamento com a sociedade por meio do contato com os órgãos de comunicação. O treinamento acontecerá no dia 23 de abril de 2014, na sede da academia, em período integral. As inscrições permanecem abertas até 7 de abril ou até o preenchimento das 12 vagas disponibilizadas.

Loading...