Itapema reivindica mais policiais e equipamentos para conter violência

Decisão foi tomada depois de um encontro que discutiu a situação do bairro Morretes, onde um jovem foi baleado na porta de uma escola

Arquivo/ND

Depois do atentado na escola, pais e professores se uniram por sergurança na região

Itapema – A prefeitura de Itapema vai mobilizar a sociedade para a conquista de melhorias, junto ao governo do Estado, para o setor de segurança pública. A decisão foi tomada na semana passada, depois de um encontro que discutiu a situação do bairro Morretes, onde fica a Escola Municipal Prefeito Francisco Victor Alves. O local foi palco de um confronto entre grupos de jovens que disputam o controle da comunidade. Um adolescente de 17 anos foi alvejado com dois tiros praticamente na porta da escola. Três jovens, também com 17 anos e responsáveis pelos disparos, foram presos, mas os pais e professores pedem mais segurança.

Em Itapema, assim como nas demais cidades da Costa Esmeralda e do Vale do rio Tijucas, faltam policiais civis e militares e equipamentos de segurança pública. Depois do atentado na porta da escola, uma verdadeira força tarefa foi mobilizada para minimizar o clima de tensão no bairro Morretes e permitir que os pais enviassem seus filhos para a escola com tranquilidade. Segundo o prefeito do município, Sabino Bussanello (PT), além de articular a sociedade e fazer reivindicações junto ao Estado, o município também fará investimentos no setor e continuará apostando na educação. “Precisamos articular todos os setores da sociedade civil e dos governos para, principalmente, dar atenção aos nossos filhos, que são a base da sociedade. Nossa força tarefa deve visar agora o entorno da escola, além de não abrir mão da organização e disciplina dentro de todas as instituições”, comentou.

Bussanello destacou a ação das polícias civil e militar, que mesmo com todas as dificuldades ofereceram respostas rápidas à sociedade. “De nossa parte vamos continuar a fazer melhorias, tanto em estruturas físicas como no atendimento às crianças, para garantir segurança – mesmo sabendo que não depende somente do governo municipal”, completou.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Segurança