Mãe e bebê assassinados em Itapema são sepultados em Palhoça

Os corpos das vítimas foram encontrados em Rio dos Cedros. Suspeito de ter cometido o crime é ex-companheiro

O sepultamento de Josiéli Lopes, de 36 anos, e do bebê dela, de três meses, foi marcado por emoção na tarde desta quinta-feira (24), no município de Palhoça. Os corpos das vítimas foram encontrados em Rio dos Cedros na última terça (22). 

Mãe e bebê assassinados em Itapema são sepultados em Palhoça. – Foto: Arquivo pessoal

“Não tem cabimento uma pessoa, em sã consciência, fazer uma coisa dessas”, desabafa Luiz dos Santos, ex-marido de Josiéli. 

Luiz conta que já estava separado da vítima há cerca de cinco anos. Foi ele que fez o reconhecimento do corpo no IML (Instituto Médico Legal). Ele e a vítima tinham um filho juntos, de 17 anos, que notificou o pai do desaparecimento da mãe. Eles fizeram o boletim de ocorrência juntos. 

O suspeito do homicídio é também ex-companheiro de Joisiéli e pai do bebê. Segundo a polícia, ele teria envenenado ela com um pedaço de carne, e o filho, depois de ser amamentado. O homem está preso temporariamente. 

As vítimas moravam no bairro Morretes, em Itapema, e estavam desaparecidas desde terça-feira (15). Ambos os corpos foram encontrados em Rio dos Cedros.

O Setor de Investigações Criminais de Itapema, na última quarta-feira (23), apreendeu o carro usado pelo suspeito para levar os corpos Rio dos Cedros. O veículo vai passar por uma perícia para identificar se há sangue das vítimas no carro. 

Carro utilizado pelo suspeito vai passar por perícia. – Foto: Divulgação/SIC Itapema

Crime premeditado

Segundo o delegado Diogo Medeiros, da Polícia Civil de Itapema, o crime foi premeditado. O homem preparou uma refeição, colocou veneno em um pedaço de carne, e serviu para Josiéli. Ela comeu, e após isso, amamentou o filho de apenas três meses de vida.

Logo em seguida, ambos começaram a passar mal e morreram. O suspeito confessou o crime, mas frisou que não queria matar o filho. Os corpos foram colocados por ele no carro da família e levados até a cidade de Rio do Cedros.

O homem enterrou os cadáveres da mulher e do bebê em uma mata, localizada na zona rural da cidade, no bairro Cedro II.

Segundo relato do investigado, ele matou a vítima após descobrir que ela estava em um novo relacionamento. Eles já estavam separados, mas ainda moravam juntos. O dia do homicídio era a data limite dada por Josiéli para que o ex-companheiro saísse de casa.

+

Segurança