Mais de 100 pessoas participam de encontro por mais segurança na praia Brava, em Itajaí

Morte de jovem, que para a Polícia Militar foi latrocínio, motivou a reunião que definiu comissão de segurança e abaixo-assinado para implantar Guarda Municipal na cidade

Mais de 100 pessoas participaram de um encontro com o objetivo de pedir mais segurança no bairro Praia Brava, em Itajaí, na noite de segunda-feira (31). A reunião foi convocada por amigos de Bruno Rossato Santana, 28 anos, que morreu com um tiro na nuca na madrugada de domingo (30) quando saía de uma festa em uma casa noturna da praia. A Polícia Militar desconfia que o crime tenha sido um latrocínio, já que da vítima o autor do disparo levou o celular, o relógio e o boné.

Zé Rogério/RICTV Record

Mais de 100 pessoas compareceram ao encontro

No encontro, os participantes decidiram que vão formar uma comissão para discutir a segurança no bairro Praia Brava e também vão elaborar um abaixo-assinado com o objetivo de conseguir que a cidade tenha uma Guarda Municipal.

Durante a reunião, que aconteceu em um estabelecimento na Estrada da Rainha, em Balneário Camboriú, as pessoas se manifestaram reclamando da segurança da praia. Eles disseram que veículos são furtados diariamente no bairro. Além disso, assaltos em casas, comércios e também contra pessoas já viraram rotina e assustam os que moram ou frequentam o local.

Bruno frequentava a praia para surfar e se encontrar com os amigos. Ele era de Ipiporã, no Paraná, e havia se formado há menos de um mês em Turismo e Hotelaria. O corpo dele foi encaminhado para o Paraná.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...