Mais um assalto a ônibus de viagem nas rodovias do Norte do Estado

Ônibus de viagem com 45 passageiros de Joinville foi rendido por assaltantes na cidade de Palmeira, no entroncamento da BR-277 e BR-376

Fabrício Porto/ND

Ocorrência foi registrada em Palmeira, para onde o grupo foi encaminhado pela PM

A violência vivenciada por um grupo de sacoleiros de Joinville, assaltado a caminho do Paraguai na sexta-feira, 21, dificilmente será esquecida pelos 42 passageiros e três tripulantes que foram rendidos por mais de dez assaltantes, fortemente armados, na cidade de Palmeira, no entroncamento das BR-277 e BR-376.

Os sacoleiros saíram de Joinville por volta das 19h. “A viagem seguia normalmente até que por volta das 23h, quando estávamos no meio do viaduto, um caminhão e um Celta pararam no meio da pista. Neste momento mais de oito assaltantes armados com pistolas, revólveres e espingardas renderam o motorista e os passageiros”, lembra o dono da empresa que fazia a viagem, Jaime Correia de Freitas.

Oito pessoas entraram no ônibus e os outros acompanhavam a ação do lado de fora, dando cobertura. Após ficarem por aproximadamente cinco minutos sobre o viaduto, os criminosos obrigaram o motorista a seguir viagem pela rodovia BR-277 até o acesso à Colônia Holandesa Witmarsum. “Lá os criminosos foram até uma fazenda e obrigaram a gente tirar a roupa e entregar os pertences pessoais e dinheiro. Para intimidar aqueles que tentavam esconder o dinheiro os criminosos chegaram a disparar dois tiros para cima, dentro do coletivo”, completa.

O assalto durou cerca de uma hora, e depois que reviraram o ônibus, o grupo fugiu levando dinheiro, roupas e pertences. Antes disso, prenderam todos os passageiros no porta-malas do ônibus. “Por sorte conseguimos sair do bagageiro cerca de 10 minutos depois. E então uma pessoa do nosso grupo correu em direção a rodovia para pedir ajuda”, conta o empresário Jaime. 

Resgate, negligência e suspeitos

O passageiro conseguiu carona com um grupo de fieis que viajava pela rodovia. Eles levaram o homem seminu, até o posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) que fica naquela imediação. “Fomos até o posto da PRF porque fomos abordados pelos assaltantes quase que no pátio do posto. De onde estávamos, dava para ver eles. Mas a PRF não quis nos atender, disse que isso era trabalho para a Polícia Militar, contou o dono a empresa, Jaime Correia de Freitas, indignado com a falta de atendimento.

O grupo foi resgatado pela PM e levado até a cidade de Palmeira, onde a ocorrência foi registrada. “A Polícia disse que já sabe quem é esta quadrilha. Eles seriam de Ponta grossa e já praticam assaltos naquela região há algum tempo. Mesmo assim, ninguém foi preso”, comenta um dos passageiros. 

Este foi, pelo menos o terceiro assalto a sacoleiros catarinenses registrado nos ultimo três meses naquela região.  A Polícia Civil investiga o caso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...