Morador reclama da falta de policiamento em Ratones, Norte da Ilha

Leitor diz que não há policiamento na região e que o único jeito de parar a bandidagem é fzer justiça com as próprias mãos

Insegurança em Ratones
Leitor indignado com a falta de segurança em Ratones, Norte da Ilha, avisa que a comunidade está pensando em fazer justiça com as próprias mãos: “Prezado Hélio Costa, você lembra quando houve uma onda de assaltos em Ratones, na Rua Bento Manoel Ferreira há uns tempos atrás? Você lembra que eu informei que não existia policiamento nessa rua? Você também deve estar lembrado que o comandante do batalhão de Jurerê, na época, jurou de pés juntos que tinha policiamento sim. Eu disse que não tinha e não tem até hoje. Tanto que as verdadeiras limpezas efetuadas pelos marginais continuam. Agora foi na casa de um senhor de onde levaram tudo, inclusive o carro do caseiro. Isto às 21h da última terça feira. Vamos ter que agir porque o poder público não nos garante um pouco de segurança. Depois não reclamem se as pessoas começarem a fazer justiça com as próprias mãos. Ah!!!, os direitos humanos dos bandidos …enquanto o resto se ferra…”.

Bebê no tráfico
Para não dar bandeira, a jovem Jéssica, mãe aos 18 anos, colocou droga na fralda do bebê de cinco meses e saiu traficando com a criança no colo. A estratégia não funcionou e a moça fazia a correria na rua José Antônio Pereira, no bairro Ipiranga, onde foi denunciada à Policia Militar por uma vizinha. Junto com as roupas do nenê os PMs encontraram 18 trouxinhas de maconha pronta para a venda, 10 pedras de crack e cinco petecas de cocaína. No bolso da calça jeans da garota a PM apreendeu R$ 108.

Fuga
Durante ronda de rotina no bairro Praia Comprida, em São José, uma guarnição do 7º BPM avistou dois jovens em atitudes suspeitas, com o garupa empunhando uma arma. Os garotos abandonaram a moto e correram em direção a avenida Beira-mar de São José. Apenas um deles de 16, anos, foi detido e levou a guarnição no local onde escondeu o revólver.

Fim de linha
Após saber que havia sido condenada à revelia por furto qualificado em Tubarão, Ana Mendes Faustino, vazou da cidade.  Inicialmente a polícia de Tubarão tinha informações de que ela estava na Praia de Fora em Palhoça e acionou os colegas da DP deste município. O agente Gabriel Edwart Palma esteve no local e não a encontrou. Mais tarde ele recebeu outra informação e acabou localizada a danada no Maciço do Morro da Cruz, com o nome  falso de Ana Ribeiro Mendes.

Assalto
Larga a bolsa se não te furo!”. Foi a frase ameaçadora que a dona de casa Ana Maria ouviu a caminho de um supermercado, sábado à tarde, no Centro de Florianópolis. Depois de ser assaltada e sem dinheiro para fazer as compras ela passou na 1ª DP da Capital e disse que o ladrão arrancou a bolsa de sua mão e saiu correndo. O roubo ocorreu nas imediações da avenida Trompowsky. “

Farra do boi

Quatro ocorrências de farra de boi movimentaram neste fim de semana entre Florianópolis e São José.  Apenas um boi, bastante machucado, foi apreendido em Potecas, São José, mas nenhum farrista foi detido. Na Lagoa da Conceição 40 “abobados” corriam atrás de um novilho. Quando a PM todo mundo caiu fora até o boi. E na Praia da Joaquina outra farra movimentou a PM, mas ninguém foi detido.

 Frase:
“Não há elemento na sindicância que aponte a participação dele nas irregularidades. Trata-se de um homem com conduta exemplar e continua tendo toda a minha Confiança”, César Grubba, secretário da SSP, referindo-se ao adjunto, coronel PM Fernando Rodrigo de Menezes.