Mulher reclama que sofreu quatro assaltos a mão armada, em um mês, em Palhoça

No bairro Itacorubi, em Florianópolis, ladrões roubam Renault branco, novinho, com placas de Itapema

Violência urbana
Assim que entrei na Delegacia de Palhoça, em busca de notícia, uma senhora me puxou pela camisa e desabafou: “Seu Hélio,  é muito assalto. É o quarto a mão armada que sofremos em menos de um mês. No último, os bandidos me amarram. Olhe a meu pulso”, estendeu os braços e mostrou as marcas de agressão. Ela e o marido foram atacados por dois mascarados na frente de casa. “Foi tudo a mesma coisa: arma apontada para cabeça e mandando a gente entrar na casa com eles”. Os ladrões levaram a televisão 42 polegadas na caixa, que ela havia comprado para a filha casada, a televisão novinha da sala, ar-condicionado portátil, joias e dinheiro. Ela contou que os assaltantes foram debochados: “criticaram o governo Dilma e perguntaram se a gente votou nela”.  Os ladrões fugiram num Renault Logan cinza. Segunda ela, o ataque foi durante o dia. Esta senhora não é a única vítima da violência. No bairro Itacorubi, uma moradora da rua Pastor Willian Richard Schisler, reclamou que dois homens roubaram o  Hyundai HB- 20 branco, com placas de Itapema. O carro foi localizado, no dia seguinte, em São José.

Namoro proibido
Por proibir a sobrinha namorar um jovem  envolvido com o tráfico de drogas, custou a vida de Rodrigo. Na última quinta-feira, o namorado da garota foi à forra e bateu na casa do alvo, no Norte da Ilha. A mulher espiou pela janela e reconheceu o rapaz e o piloto de uma motocicleta.  Ao abrir a porta, Rodrigo foi morto a tiros.  O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Divulgação/ND

Traficante, preso em Balneário Camboriú, usava nome falso para não ser preso

Dinheiro 
Agentes da Diretoria Estadual de Investigações Criminais prenderam em Balneário Camboriú o golpista e traficante, Ricardo Vieira. Para tentar se livrar de uma ordem de prisão, ele comprou certidão de nascimento falsa em nome de Rafael Santos e tirou carteira de identidade, título de eleitor falso com o qual ele votou no  Paraná. Na casa dele, em Balneário Camboriú, os policiais apreendera, 4kg de maconha, um punhado de skank, vários comprimidos de ecstasy, R$ 11,3  mil e Chevrolet Onix novinho.

Turista roubado
Um casal de turista de São Paulo que se divertia em uma casa noturna, no Norte da Ilha, foi vítima de batedores de bolsa.  Os visitantes passaram na 7ª DP e falaram que alguém furtou o celular da bolsa da garota de 17 anos. Eles contaram que reclamou na gerente da casa e foram orientados a registra ocorrência na polícia. O furto de celulares em baladas está se torando uma epidemia. Em todas as DPs há várias reclamações, a maioria na 1ªDP que cobre a área central e Canasvieiras, região de praia.

 Fato atípico
O pescador, manezinho, Carlos, passou na 7ª DP para registrar ocorrência atípica: disse que foi ao caixa eletrônico sacar R$ 50. Quando a máquina começou o processo de entregar o dinheiro, o celular tocou. Carlos demorou ao telefone e quando foi pegar o valor, a máquina “engoliu” os valores. Ele tirou um extrato e constatou que aqueles R$ 50 foram debitados na conta.

Atentados
Ataques a veículos de passeios e a ônibus voltaram a ser registrados na SC-401, na proximidades do Jardim da Paz, acesso Norte da Ilha, em Florianópolis. Na 5ª DP há mais de dez reclamações de motoristas. Há cerca de três anos, os atentados eram frequentes naquela região. Quando não eram pedradas, ocorriam  batidinhas traseiras, propositadamente. O motorista parava para ver o que havia ocorrido e era assaltado. Na época, a polícia deixou uma guarnição nas proximidades e não prendeu ninguém, mas em compensação os atentados terminaram.

Furto de moto
Durante ronda de motocicleta no bairro Potecas, o PM Delduque abordou dois adolescentes que trafegavam em uma motocicleta, amarela, Honda Pop 100 cilindradas. Ao consultar as placas, o soldado constatou que a motinho era furtada. Enquanto o PM interrogava os suspeitos, uma garota de 14 anos, veio correndo e disse que a dupla roubou o celular dela. Foi chamado reforço e os detidos levaram os policiais num matagal onde havia mais seis motinhos, todas furtadas. A dupla e as motos foram levadas para a delegacia de menores, em São José.

Loading...