Nova Central de Triagem de São José, que substituiria Cadeião, ainda não saiu do papel

Fechamento da unidade do Estreito estava acordada desde agosto de 2008. Nova estrutura deveria estar pronta até o fim de março deste ano

Nesta segunda-feira, 31 de março, 407 novas vagas para presos da Grande Florianópolis deveriam ser abertas em São José, naquela que seria a nova central de triagem da região. A estrutura substituiria o Cadeião do Estreito, que foi esvaziado completamente na última sexta-feira, dia 28, dois dias antes do que havia sido combinado na Justiça em agosto do ano passado. Sem o novo prédio, segundo o Deap (Departamento de Administração Prisional), um pedido de prorrogação para continuar abrigando presos seria feito à Justiça, mas a confusão generalizada no local na quinta passada, devido a superlotação, foi o estopim: a região está temporariamente sem central de triagem. Os presos que ocupavam o local foram transferidos para unidades do interior e para a carceragem da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais).

Com 80 vagas, o Cadeião chegou a abrigar 205 presos, quase o triplo da capacidade. As obras do novo prédio não teriam iniciado ainda por falta de alvará da prefeitura. A construção da nova unidade é tratada em sigilo dentro do Deap, Prefeitura de São José e governo do Estado. Sua localização não é revelada. O que se sabe é que as obras deveriam ter iniciado após acordo na Justiça para desocupação do prédio atual, que é locado, firmado em agosto do ano passado. O governo já teria liberado R$ 14 milhões para a obra, mas um impasse com a prefeitura impede o Deap de tirar o projeto do papel. Com estrutura pré-moldada, a nova central levaria três meses para ser concluída.

Por meio de assessoria, a prefeitura de São José confirma que está em tratativa com o Deap, mas argumenta que as consultas de viabilidade mostram que não é possível erguer a estrutura no local desejado. Ainda segundo assessoria, a prefeita Adeliana Dalpont estaria negociando diretamente com o governador Raimundo Colombo para resolver a situação, mas sem divulgar quais são as possibilidades de início das obras.

Os presos transferidos provisoriamente do Cadeião foram para as unidades de Itajaí (120), Lages (40), Tubarão (30) e Deic (6).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Segurança

Loading...