Oficial de cartório de registro de imóveis é denunciado por matar namorada em Imbituba

O oficial de cartório de registro de imóveis de Imbituba, Paulo Odilon Xisto Filho, foi denunciado pelo Ministério Público por matar a namorada Isadora Viana Costa, 22,  no dia 8 de maio, em Imbituba. Nathália Grahl de Oliveira, amiga do oficial de cartório, também foi denunciada por modificar a cena do crime.
Na ação penal, a promotora de justiça Sandra Goulart Giesta da Silva demonstra que Paulo Odilon cometeu feminicídio contra a namorada por motivo fútil que impossibilitou a defesa da vítima, além de cometer fraude processual, ao modificar a cena do crime com o propósito de induzir o perito ao erro.
Após praticar o crime, ele solicitou atendimento ao Corpo de Bombeiros, informando que a garota estaria tendo uma convulsão e teve o cuidado de espalhar no local diversas cartelas de remédios controlados, para dar credibilidade a versão.
Ao invés de acompanhar a namorada, que não tinha nenhum familiar ou amigo na cidade, até o hospital, ele permaneceu em casa, a fim de ocultar provas e modificar a cena do crime. Logo depois seguiu para o hospital.  Lá encontrou a amiga Nathália Grahl de Oliveira e a entregou a chave do apartamento para que ela tirasse o lençol sujo. Nathália não se limitou a levar somente o lençol, retirou também garrafas de bebidas alcoólicas.

Usuário de drogas

Paulo Odilon conheceu Isadora em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em março de 2018. Os dois logo começaram a namorar e no dia 22 de abril a jovem aceitou o convite para passar uns dias no apartamento dele, em Imbituba. Desde que começou a conviver com o namorado, Isadora constatou que Paulo era usuário contumaz de cocaína, drogas sintéticas, bebidas alcoólicas e remédios controlados.  Ela também percebeu e confidenciou a amigas, que nos momentos em que ele estava sob efeito de drogas se tornava agressivo.