Força-tarefa cumpre mandados em casa de servidor e setor da Prefeitura de Chapecó

Investigação apura a aquisição superfaturada de peças e serviços mecânicos

Uma força-tarefa do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) com apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumpriu, na manhã desta terça-feira (9), dois mandados de busca e apreensão em dois endereços localizados em Chapecó, no Oeste do Estado.

Operação foi deflagrada pelo Gaeco na manhã desta terça-feira – Foto: Arquivo/Divulgação/NDOperação foi deflagrada pelo Gaeco na manhã desta terça-feira – Foto: Arquivo/Divulgação/ND

De acordo com o promotor Diego Barbiero, titular da 10ª Promotoria de Justiça de Chapecó, a investigação está sob sigilo há dois anos e meio e apura a aquisição superfaturada de peças e serviços mecânicos. 

Os dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em um endereço residencial de um servidor público e em um setor da Prefeitura de Chapecó. “Ao longo deste período algumas medidas cautelares foram solicitadas e deferidas pelo juízo, e hoje essa continuidade da investigação com o cumprimento dos mandados de busca e apreensão”, explicou o promotor.  

Leia também:

Ainda de acordo com o promotor, nesta terça-feira foram apreendidos documentos no setor da prefeitura municipal — que não teve o nome informado — e também celulares do servidor investigado. Os materiais serão periciados pelo IGP (Instituto Geral de Perícias).  “É possível que esse crime tenha se perpetuado ao longo de anos até dias atrás”, finalizou Diego Barbiero. 

Contraponto 

Procurada pela reportagem do nd+, a Prefeitura de Chapecó informou que “a administração foi notificada sobre o procedimento do Ministério Público e está colaborando com as investigações”. 

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Segurança