“Passarinho verde contou que fui traído”: marido mata esposa a facadas

Desempregado foi preso em flagrante e confessou o assassinato à polícia. Testemunha diz que ele tem problemas com drogas e alucinações

Um caso de feminicídio deixou estarrecidos até os policiais que prenderam Valdenir Pereira da Silva, assassino confesso de sua companheira Leidenaura Moreira da Silva. Ele foi preso em flagrante pela Polícia Militar de Planaltina, no Distrito Federal. Valdenir matou a mulher a facadas, depois que descobriu por “um passarinho verde”o contou que ele havia sido traído.

Valdenir seria usuário de drogas e teria problemas com álcool – Foto: Reprodução Redes SociaisValdenir seria usuário de drogas e teria problemas com álcool – Foto: Reprodução Redes Sociais

Dessa forma trágica chegou ao fim o relacionamento de nove anos, de acordo com o próprio Valdenir. Ele deu detalhes da ação. Contou que estava acompanhado da esposa, bebendo na casa de um vizinho. A certa altura, ele percebeu que Leidenaura fala a seu respeito para os demais convidados.

Valdenir disse que percebeu a partir daí algo estranho. Segundo ele, as pessoas o olhavam e sorriam. Sem saber o motivo, disse que ter aguentado tudo calado. Depois, ficou sabendo que Leidenaura dizia que o marido não prestava e que era ela quem pagava as contas de casa.

Leidenaura levou três facadas e não resistiu – Foto: Reprodução Redes SociaisLeidenaura levou três facadas e não resistiu – Foto: Reprodução Redes Sociais

No último domingo (6), o casal convidou amigos para almoçar em sua casa. Foi quando Valdenir viu aquele que seria o pivô da traição aparecer e sentar ao lado de sua mulher. Ele afirmou aos policiais que percebeu a mulher passando a língua nos lábios quando viu o homem chegar. Segundo Valdenir, essa foi a gota d’água, pois não aguentou tanta humilhação. Pegou então uma faca para matar o rival, que fugiu. Leidenaura, no entanto, não teve a mesma sorte. Foi esfaqueada três vezes, no tórax, pescoço e barriga. Ela não resistiu e morreu.

Um amigo do casal, no entanto, afirmou que Valdenir é usuário de drogas, costuma beber e tem surtos, agindo com violência. Ele estaria presente no momento do crime, e que nada teria acontecido como Valdenir contou. “Ela simplesmente chamou o marido para comer, só isso”, disse.

+

Segurança