Polícia Civil esclarece crime em Nova Erechim

Caso ocorreu em abril, quando sete assaltantes renderam oito pessoas da mesma família

Pouco mais de quatro meses depois, a Polícia Civil esclareceu, na manhã desta sexta-feira (4), roubo a uma casa na Linha Seca, interior de Nova Erechim no Oeste do Estado. O crime ocorreu no dia 02 de abril, quando sete assaltantes armados invadiram uma residência e renderam oito pessoas da mesma família, entre elas uma criança de apenas quatro anos. Os agressores levaram inúmeros objetos entre veículos, computadores e celulares.

Alguns objetos foram recuperados pela Polícia Civil. – Foto: Polícia Civil de SC/ND

Por meio do Setor de Investigação e Capturas da Delegacia de Pinhalzinho, foram cumpridos mandados de prisão preventiva para três indiciados pelo roubo.

A investigação, que iniciou sem qualquer suspeito, conseguiu identificar os sete agressores (seis maiores e um menor de idade), quase todos de Chapecó e com vasto histórico policial (com envolvimento em tráfico de drogas, furto, roubo e até homicídio). Um deles já foi preso cinco vezes e outro seis.

Os seis maiores, com idades entre 21 e 34 anos, foram indiciados por roubo majorado, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. Um deles morreu em 11 de abril em confronto com a PM em Chapecó enquanto tentava arrombar agência bancária. 

O delegado da Polícia Cívil de Pinhalzinho, responsável pelo caso, Jeronimo Marçal Ferreira, pediu a prisão preventiva dos outros cinco. Após manifestação favorável do Ministério Público, o Poder Judiciário decretou a prisão de todos eles, os quais agora também são réus em Ação Penal proposta pelo MP e responderão pelos crimes. Dois seguem foragidos.

Desde o crime, foram devolvidos às vítimas os dois veículos roubados, um celular, dois perfumes, óculos e dois fornos.

+

Segurança