A polícia está elitizada?

Delegado diz que antigamente não era necessário curso superior. Na PM amentou número de coronéis e diminuiu efetivo

Um delegado aposentado que comandou a Diretoria Estadual de Investigações Criminais no governo de Esperidião Amin, fez uma observação interessante. Disse que a Polícia Civil está elitizada. Na época dele não era necessário ter curso superior para entrar na Instituição. Para ele, o melhor policial de campo era aquele de nível médio escolar. Os que tinham curso superior estavam com a cabeça voltada para concursos públicos de promotor, juiz… Não eram policiais por vocação, encontravam na Instituição um suporte financeiro para estudar para concursos públicos. Confesso que fiquei meditando sobre o assunto. Bem, na Polícia Militar não é diferente. Foi a primeira corporação do país a exigir curso universitário para a carreira de soldado. O coronel aposentado Silvestre Olegário dos Anjos lembrou que quando pediu a reserva, há 18 anos, havia 15 coronéis e cerca de 10.000 homens. Hoje são 33 coronéis e 9.000 homens. Haja cargo para tanto oficial.

Disque-droga

A Polícia Civil de Caçador fechou um disque-drogas que funcionava na cidade e prendeu Marciano. Na casa dele os policiais encontraram R$ 7.300, 74 gramas de cocaína, balança para pesar a droga, quatro celulares e um notebook. Tudo foi apreendido e Marciano autuado em flagrante por tráfico. A investigação realizada pela Divisão de Investigação Criminal de Caçador para desbancar o traficante durou 20 dias.

Fuga e acidente

O adolescente de 15 anos que furtou um Hyundai Veloster foi perseguido pela Polícia Rodoviária Federal e, na fuga, colidiu na cabeceira do viaduto de entrada para Itapema, Litoral Norte do Estado. O garoto sofreu lesões leves e foi encaminhado para o Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. De acordo com a PRF, o motorista furou a barreira policial no km 106 da BR-101. O veículo foi entregue para o dono, o garoto prestou informações e seguiu para casa.

Barra de ferro

Um adolescente que espancou um homem com uma barra de ferro e chutes na cabeça vai cumprir três anos de medidas socioeducativa, em Curitibanos, no Meio-Oeste.  Segundo o processo, vítima e agressor discutiam em frente a uma boate, em Caçador. Um amigo do menor apareceu de repente e desferiu golpes de barra de ferro na cabeça do homem. Com a vítima no chão, os infratores deram chutes na cabeça. O homem só não morreu por intervenção de terceiros.

Pastora de fé

A pastora Terezinha veio de Sombrio, no Sul do Estado, visitar o marido Policarpo, na penitenciária de São Pedro de Alcântara, onde cumpre pena por tráfico de drogas. Mas não pode entrar, como várias pessoas, por causa da greve dos agentes prisionais. Ela desaprovou a conduta de mais de 15 mulheres soltando foguetes, fazendo apitaço e outros protestos porque não entraram e conseguiu transformar a algazarra numa corrente de oração. Mas o objetivo principal não foi conquistado.

Guarda Municipal

Um cidadão de São José será indenizado em R$ 15 mil, após sofrer agressão física por parte de um guarda municipal daquela cidade. A condenação do município foi confirmada pela 2ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, que ainda atendeu parcialmente ao apelo da vítima para aumentar o valor indenizatório. O autor pleiteava reparação de R$ 100 mil. Consta nos autos que, após se negar a retirar o veículo de local proibido e mostrar a documentação pertinente, o autor foi agredido fisicamente pelo guarda municipal.

Pit Bull bravo

Uma mulher de 47 anos quase ficou com o rosto desfigurado por causa do ataque de um cachorro da raça Pit Bull que fugiu da casa do dono, na Praia de Fora, em Palhoça. O ataque ocorreu num ponto de ônibus. A mulher havia saído do trabalho e aguardava o ônibus, quando foi atacada pelo cão no rosto e na cabeça. A vítima foi levada de ambulância para o Hospital Regional de São José. O estado dela é considerado estável.

Chumbo grosso

O xerife da Tóxicos está planejando uma série de incursões para pegar traficantes. Os dois primeiros foram Marcos Henrique Silva, 24, e Cristiano Rodrigues da Cunha, 27, que dominavam pontos de drogas no Chico Mendes. Enquanto falava para a imprensa que os dois traficantes aterrorizavam a comunidade, apontou para um envelope pardo na mesa e disse: ali tem vários mandados de prisão e de apreensão para cumprir. A malandragem que se cuide, vem chumbo grosso.

Radar atropelado

Daniel Queiroz/ND

Para evitar um engavetamento na avenida Beira-Mar, em frente ao Koxixo’s, Centro de Florianópolis, a paulista Michele, ao volante de uma Mitsubishi Pajero, subiu no canteiro e colidiu com o radar fixo. “A pista estava molhada, não tive outra alternativa”, disse. O policial militar que atendeu a ocorrência informou que esta é a terceira ou quarta vez que o radar em frente ao Koxixo’s é “atropelado”. Em toda a extensão da avenida, pelo menos dez radares fixos já foram derrubados desde a instalação dos redutores de velocidade, há um ano.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...