Ações conjuntas da PM garantem respostas à comunidade

União entre destacamentos dribla a falta de efetivo, frustra assaltos e faz prisões

Arquivo/ND

Assalto frustrado no dia 25 terminou com um bandido morto

Tijucas – Driblar a falta de pessoal para o atendimento da comunidade já se transformou em rotina na Companhia de Policia Militar de Tijucas. Operações do tipo fecha quartel, que coloca todos os policiais disponíveis nas ruas e remanejamentos de escalas de trabalho são cada vez mais constantes. Entretanto, os resultados, com apreensões de armas e prisões de assaltantes e ladrões, são atribuídos pelo comando à opção pelo trabalho em grupo, com o envolvimento das guarnições existentes em São João Batista, Major Gercino, Nova Trento e Canelinha.

Foi com mobilização e troca de informações, segundo o comandante da PM na região, major Tony José de Sá, que foi possível, por exemplo, a prisão de dois dos quatro responsáveis pelo assalto ocorrido em Nova Trento, na madrugada do dia 25 de março – um dos assaltantes morreu logo depois de furar a barreira policial montada em Tijucas. “Essa ação elevou o moral da tropa e mostrou todo o esforço da corporação à comunidade. Terminou sem vítimas entre as pessoas de bem e recuperou o dinheiro roubado”, observou.

Operação semelhante foi realizada no dia 27, quando por muito pouco um dupla que assaltou um supermercado não foi pega. Guarnições de toda a região e das cidades do litoral se uniram à perseguição, quando os vidros de uma viatura de Tijucas foram atingidos por dois tiros. O comandante garante que esse tipo integração é a principal arma da PM da região. “Estamos muito atentos e a qualquer movimento acionamos reforço de toda a região”, continuou.

Os militares também estão de olho nos caixas eletrônicos das agências bancárias. As máquinas estão sendo revistadas seguidamente e equipes de policiais disfarçados são responsáveis por coletar informações e trabalhá-las estrategicamente. “Onde houver qualquer informação sobre alguma articulação criminosa, a população pode ter certeza que estaremos agindo”, complementou.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia