Adolescente suspeita de matar motorista de aplicativo tem enterro ‘vazio’ em Florianópolis

Aos 15 anos, ela foi executada junto com o namorado; mistério sobre as mortes ainda predomina durante as investigações da polícia. Veja o que se sabe

Os corpos do casal de adolescentes suspeitos pela autoria do assassinato do motorista de aplicativo Patrick Costa, de 22 anos, foram identificados e liberados do IML (Instituto Médico Legal) de Florianópolis nesta quarta-feira (13).

Moradora do Sul da Ilha de Santa Catarina, a adolescente de 15 anos teve uma cerimônia com pouquíssimos amigos e familiares, mas com a presença de muitos curiosos, segundo relatos de testemunhas.

Adolescente de 15 anos é apontada como principal suspeita, junto com o namorado, de matar motorista de aplicativo em Florianópolis. Ela foi enterrada nesta quarta (13) – Foto: Montagem/Reprodução/NDAdolescente de 15 anos é apontada como principal suspeita, junto com o namorado, de matar motorista de aplicativo em Florianópolis. Ela foi enterrada nesta quarta (13) – Foto: Montagem/Reprodução/ND

O enterro ocorreu por volta das 16h desta quarta, no cemitério da Armação, no Sul da Ilha, bairro onde morava desde que nasceu.

A identificação da adolescente e do namorado, de 17 anos, não foi revelada pelo IGP (Instituto Geral de Perícias), tampouco pela Polícia Civil.

Mesmo sem a confirmação pelos órgãos responsáveis, a repercussão do caso na região onde moravam os envolvidos – inclusive o motorista de aplicativo – é grande.

Em uma conta na rede social da suposta adolescente, é possível observar alguns xingamentos relacionados à morte de Patrick Costa. “Triste fim, matou um inocente e morreu”, diz uma internauta.

Segundo o relato de quem acompanhou a movimentação no enterro, a cerimônia contou com “meia dúzia” de familiares e amigos.

“Bem pouca gente. Estava a mãe dela, muito alterada. Foi tudo rápido”, relata o responsável por um dos estabelecimentos da redondeza.

Adolescente de 15 anos foi enterrada nesta quarta-feira (13), no cemitério da Armação – Foto: Reprodução/Google Street ViewAdolescente de 15 anos foi enterrada nesta quarta-feira (13), no cemitério da Armação – Foto: Reprodução/Google Street View

Namorado morava no bairro há pouco tempo

O namorado de 17 anos, que também é apontado como suspeito de ter envolvimento na morte do motorista de aplicativo, havia se mudado para o bairro e morava perto da adolescente. No entanto, ele não foi enterrado no mesmo cemitério.

Existem ainda suspeitas de que o adolescente tenha assaltado uma farmácia localizada na Armação na última terça-feira (5), um dia antes do sumiço do motorista de aplicativo. Essas informações ainda não foram confirmadas pela polícia.

Sigilo e mistérios: o que se sabe sobre as mortes de Patrick Costa e dos adolescentes

A reportagem do ND+ entrou em contato com os delegados responsáveis pelos casos nesta quinta-feira (14). No entanto, não foram reveladas novidades sobre as dinâmicas dos crimes, que ainda são cercadas de dúvidas.

Conforme a última explicação dada pelo delegado de Homicídios da Capital, Ênio de Oliveira Mattos, tudo indica que o motorista tenha caído em uma emboscada.

Patrick Costa, de 22 anos, desapareceu na noite de quarta-feira (6) em Florianópolis – Foto: ReproduçãoPatrick Costa, de 22 anos, desapareceu na noite de quarta-feira (6) em Florianópolis – Foto: Reprodução

“Basicamente o que eu acredito: ele foi levado para uma emboscada. Depois de rendido, pegaram o carro, andaram com o carro, foram até o Sul da Ilha e voltaram para a região dos Ingleses, porque o foco está ali, onde efetivamente existe um forte – e violento – grupo ligado ao tráfico de drogas. Ele foi coagido a ir para lá, e naquele ‘cantão’, eles acabaram o executando”.

Até a tarde desta quinta, não há maiores detalhes sobre em que local os dois adolescentes ingressaram no carro, ou sobre os motivos de terem ido até o Norte da Ilha.

Quanto à morte dos dois adolescentes, a delegada da Polícia Civil de Palhoça, Raquel Freire, pontuou que as investigações seguem em sigilo. Ainda não há informações sobre pistas de quem teria cometido o crime.

A polícia destaca que verifica imagens de videomonitoramento e até vídeos que circularam na internet que supostamente mostram os dois adolescentes momentos antes de serem executados.

Os corpos foram encontrados na área rural de Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis. Ainda não há informações de onde o crime teria de fato ocorrido.

Relembre a linha do tempo do caso

O motorista de aplicativo Patrick Costa, de 22 anos, sumiu na noite de quarta-feira (6), depois de sair para trabalhar fazendo corridas. O último contato dos familiares com o jovem foi na madrugada de quinta-feira (7).

Na manhã de sexta (8), o carro utilizado por Patrick foi localizado através do GPS, no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha. O veículo estava vazio e com visíveis danos na lateral.

Três dias depois do sumiço, o corpo do jovem foi encontrado na manhã de sábado (9), enterrado nas dunas do Rio Vermelho. Foram identificados golpes de faca no corpo de Patrick.

Foto mostra corpo estirado em estrada de terra, em área isolada de Santo Amaro da Imperatriz – Foto: Reprodução/NDFoto mostra corpo estirado em estrada de terra, em área isolada de Santo Amaro da Imperatriz – Foto: Reprodução/ND

A principal suspeita dos policiais era de que dois adolescentes teriam cometido o crime. Já na manhã de terça-feira (12), foram localizados corpos de um casal de 15 e 17 anos no interior do município de Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis.

IGP (Instituto Geral de Perícias) constatou que eles teriam sido executados. As características dos adolescentes batem com as informações e traços obtidos pela polícia.

Na quarta-feira (13), os dois adolescentes foram identificados e os corpos liberados do IML de Florianópolis. As identificações não foram reveladas.

O caso ainda é investigado pela Polícia Civil de Palhoça e Florianópolis.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...