Alegria contagiante: Quem foi Mariane Souza, encontrada morta na última sexta-feira em SC

Mariane desapareceu na última quinta-feira (8) em um corsa prata em Itajaí, no dia seguinte foi encontrada morta em Navegantes

Alegre, sorrisão largo e apaixonada pela flor Girassol. É assim que os amigos de Mariane Souza, de 35 anos, lembram dela em vida. A atendente foi encontrada morta na última sexta-feira (9), em Navegantes, depois de desaparecer na noite de quinta-feira (8), em Itajaí.

Logo pela manhã de sexta-feira, Mirela Raupp, chefe de Mariane, colaborou com uma campanha para encontrar a funcionária até então desaparecida, hoje, ela lembra com carinho do bom humor e alegria de Mariane.

“Falar da Mariane quase é como falar de uma criança. Ela estava sempre sorrindo. Tinha um amor enorme pelos pais que chamava de (painho e mainha). Sempre falava que tinha saudade deles. Chegava no trabalho sempre sorrindo e muitas vezes cantando”, lembrou.

Família procura por Mariane Kelly, desaparecida nesta quinta-feira (8) em Itajaí – Foto: Arquivo Pessoal/DivulgaçãoFamília procura por Mariane Kelly, desaparecida nesta quinta-feira (8) em Itajaí – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Mariane era natural de Salvador, capital da Bahia, e morava em Itajaí com o esposo, conhecido como Jota Souza e a filha de 17 anos. A família frequentava a igreja CEI Itajaí – Ministério Evangelismo Sem Fronteiras, onde Jota chegou a atuar como pastor.

Mariane é lembrada com carinho por amigos e colegas de trabalho – Foto: Reprodução FacebookMariane é lembrada com carinho por amigos e colegas de trabalho – Foto: Reprodução Facebook

Uma amiga que congrega na mesma igreja de Mariane, lembra dela com carinho nos cultos de mulheres e recepção da igreja. “Eu conhecia ela como membro da igreja, uma mulher acolhedora, sorridente, a via sempre nos cultos, quando saia normalmente a cumprimentava na porta já, e sempre alegre! Sempre disposta a ajudar ou dar uma palavra”, conta.

Nas redes sociais os amigos e irmãos de igreja prestaram homenagens a Mariane. “”É desse jeito que você sempre será lembrada, com esse sorriso maravilhoso que encantava qualquer pessoa que te conheceu, você tinha uma luz e uma paz que poucas pessoas têm”, lembrou Karol Wohlke.

Investigação segue em segredo e ninguém foi preso

O corpo de Mariane foi encontrado na sexta-feira (9), no rio Itajaí-Açu, em Navegantes. Ainda na sexta-feira a Polícia Civil instaurou o inquérito e segue com investigações em segredo de justiça.

Até a manhã desta segunda-feira (12), ninguém foi preso. Um carro com características semelhantes ao que Mariane entrou na última sexta-feira, um Corsa Prata, foi encontrado em meio a uma mata em Navegantes, no entanto, polícia não confirmou se esse foi o carro usado no crime.

De acordo com o delegado Sérgio de Sousa, da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Itajaí, o inquérito pode ser concluído nos próximos dias “com a definição da autoria delitiva”.

Aparelhos celulares de possíveis suspeitos e testemunhas foram apreendidos pela DIC. O velório e sepultamento de Mariane foi nesta segunda, no bairro Fazenda em Itajaí e teve a presença de familiares e amigos de igreja.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...