Alunas de 13 anos denunciam professor por importunação sexual em escola de Orleans

Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as informações e professor será ouvido na próxima semana; crimes teriam ocorrido no mesmo dia

Um professor de uma escola estadual de Orleans, no Sul do Estado, é investigado por abuso contra duas alunas de 13 anos. A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar o suposto crime.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, os fatos teriam ocorrido no dia 18 de fevereiro, dentro da instituição de ensino. As denúncias foram feitas pelas próprias vítimas, acompanhadas das mães.

Duas alunas denunciaram professor por importunação sexual dentro da escola, em Orleans – Foto: PixabayDuas alunas denunciaram professor por importunação sexual dentro da escola, em Orleans – Foto: Pixabay

Segundo testemunho de uma das alunas, ela teria sido tocada na virilha pelo professor, ao que tudo indica com caráter libidinoso. A outra vítima relatou que foi tocada na coxa.

Ainda de acordo com informações repassadas pela Polícia Civil, ele teria dito para uma das alunas: “abre as pernas”.

As duas situações ocorreram no mesmo dia, sendo uma no meio da tarde e a outra no fim do dia.

Depois de ouvir as jovens e colhido mais informações, o delegado de Orleans, Ulisses Gabriel, instaurou inquérito policial para apuração dos fatos.

A princípio, as condutas se caracterizam por importunações sexuais, informa o delegado. A pena por “praticar contra alguém e sem a sua anuência ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro” é de um a cinco anos de reclusão.

Ainda conforme as informações do delegado Ulisses Gabriel, o professor ainda não prestou depoimento.

“Ele ainda não foi ouvido, vai ser intimado na próxima semana”, avisa.

Professor foi afastado da turma

De acordo com informações da SED (Secretaria de Estado da Educação), a escola, em conjunto com a Coordenadoria Regional de Educação de Criciúma, está averiguando a situação.

“Assim que foi informada, a diretora da unidade chamou as mães das alunas pra conversar e também o professor citado, que negou as acusações.

Como forma de não constranger as alunas, imediatamente a escola trocou o professor da disciplina daquela turma, que havia lecionado apenas uma aula neste ano”, informou a pasta, em nota.

+

Polícia