Após três meses foragido, motorista que atropelou e matou ciclistas em Joinville é preso

Acidente aconteceu em outubro de 2021, quando as vítimas trafegavam por uma ciclofaixa no bairro Jardim Paraíso

O motorista acusado pelo atropelamento e morte de duas mulheres em Joinville, no Norte de Santa Catarina, foi preso nesta semana, quase três meses após o crime que ocorreu em outubro de 2021.

Carlos Batista Bento chegou a ser preso à época, mas pagou fiança e foi solto. Cinco dias após o acidente, um mandando de prisão foi expedido contra ele, que era considerado foragido desde então.

Duas mulheres morreram atropeladas no bairro Jardim Paraíso – Foto: Reprodução/InternetDuas mulheres morreram atropeladas no bairro Jardim Paraíso – Foto: Reprodução/Internet

O mandado de prisão foi cumprido nesta semana, na cidade de Jussara, na Bahia. O réu continua no Estado e, de lá, deve participar de um audiência de custódia marcada para a tarde desta quarta-feira (12).

Na denúncia, o Ministério Público argumenta que o motorista teria praticado dois homicídios com dolo eventual, quando se assume o risco de produzir o resultado.

Os homicídios teriam, ainda, as qualificadoras de impossibilidade de defesa das vítimas, já que foram atingidas por trás, e o perigo comum, uma vez que o motorista também colocou outras pessoas em risco.

A defesa do réu tentou desmarcar a audiência de custódia com o argumento de que não há urgência. Porém, a juíza Regina Aparecida Soares Ferreira entendeu que “a urgência é evidente, a fim de não causar maior dano aos familiares das vítimas e preservar as especificidades dos relatos testemunhais”.

A denúncia indicou sete testemunhas, entre elas dois policiais militares e quatro familiares próximos das vítimas.

Motorista estava embriagado quando atropelou as vítimas

O atropelamento aconteceu no dia 22 de outubro de 2021, no bairro Jardim Paraíso, quando o motorista atingiu as duas ciclistas que trafegavam pela ciclofaixa na avenida Júpiter.

Lindacir Rodrigues da Silva Morando, de 55 anos, morreu ainda no local. Já Thais Dias Gonçalves, de 25, foi levada ao hospital em estado grave e teve morte cerebral confirmada após três dias de internação.

Após o atropelamento, o condutor tentou fugir, mas acabou atolando o carro e foi contido por pessoas que estavam no local. De acordo com a Polícia Militar, ele havia ingerido três vezes mais álcool que o permitido.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...