Argentino procurado pela Interpol é preso pela Polícia Civil no Rio Vermelho, em Florianópolis

Homem era procurado por crimes no Brasil e na Argentina; desde 2017 ele estava foragido do sistema prisional gaúcho

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu nesta terça-feira (17), em Florianópolis, um homem de 49 anos que estava na lista dos procurados pela Interpol. Ele é argentino e é acusado de dois latrocínios. A prisão ocorreu no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha.

Argentino foi encontrado em residência do bairro Rio Vermelho, em Florianópolis – Foto: PCRGS/Divulgação/NDArgentino foi encontrado em residência do bairro Rio Vermelho, em Florianópolis – Foto: PCRGS/Divulgação/ND

A operação foi realizada pela Decap (Delegacia de Capturas), coordenada pela Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) do Rio Grande do Sul. De acordo com o delegado responsável, Arthur Raldi, o argentino cometeu os crimes nas cidades gaúchas de Gravataí, em 2000, e de Igrejinha, no ano de 2014.

O homem teve um mandado de prisão de pena definitiva por 30 anos expedido em abril de 2019. Além disso, é considerado foragido do sistema prisional gaúcho desde fevereiro de 2017, quando fugiu do Instituto Penal de Canoas, onde cumpria pena no regime semiaberto.

Conforme o delegado, o criminoso já foi acusado e condenado por diversos crimes de roubo cometidos na Argentina. A partir da expedição de mandado de prisão pela Justiça de seu país, ele fugiu para o Brasil. Com um nome falso, o fugitivo deu continuidade aos crimes de roubo no Brasil.

“Desde o final da década de 90 ele foi alvo de diversas investigações por crimes de roubo aqui. As autoridades argentinas e a Interpol solicitaram apoio da Delegacia de Capturas do Deic para que o alvo finalmente pudesse ser localizado e preso, frente ao interesse de realizar sua extradição. Após meses de diligências, os policiais descobriram que o alvo teria fugido para o estado de Santa Catarina, onde estaria se escondendo”, complementou Arthur Raldi.

Após ser preso, o homem foi levado para o Deic em Porto Alegre, onde está a disposição da Interpol e da Justiça.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...