Assalto em Criciúma: SSP pede auxílio de Estados vizinhos para localizar criminosos

Delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich falou sobre a ação "muito bem arquitetada" pelos criminosos e que a polícia não poupará esforços

O assalto de grandes proporções a agências bancárias em Criciúma na madrugada desta terça-feira (1º), mobilizou a Secretaria de Segurança Pública do Estado. Conforme o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, equipes se deslocam até o município ainda no início da manhã para auxiliar nos trabalhos.

Madrugada de tensão e tiroteio na cidade de Criciúma, com assalto a dois bancos no centro da cidade e dissipou o medo na população – Foto: CAIO MARCELLO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDOMadrugada de tensão e tiroteio na cidade de Criciúma, com assalto a dois bancos no centro da cidade e dissipou o medo na população – Foto: CAIO MARCELLO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Em entrevista ao SC no Ar, da NDTV, o delegado afirmou que o poder público “não tolera ações dessa natureza em Santa Catarina”. Ainda segundo Koerich, Santa Catarina pedirá auxílio para Rio Grande do Sul e Paraná para a localização dos envolvidos no crime.

“Estamos desde a madrugada com o diretor da DEIC, com o subcomandante geral da Polícia Militar, com o delegado da delegacia de roubos a bancos e antissequestro no município de Criciúma. Todas as ações policiais que se fazem necessárias desde então estão sendo adotadas”, relatou o delegado.

Koerich ainda relatou o fato da ação criminosa ter sido “muito bem arquitetada”. “Se nós tivéssemos alguma informação anterior, nós teríamos evitado esse crime”, disse.

Dinheiro jogado na rua

Muitas notas foram espalhadas pelas ruas da cidade. Populares, no transcorrer da madrugada, saíram para “pescar” as notas deixadas após a ação dos meliantes.

Conforme Koerich, quem for flagrado pegando esse dinheiro também estará praticando um crime e poderá ser responsabilizada criminalmente. “Esse dinheiro foi roubado, é produto de crime”, disse.

Segundo o que foi apurado pela equipe da NDTV, foram apreendidos cerca de R$ 810 mil.

Orientação para os moradores

A orientação para os moradores do município é que se avistarem alguma pessoa que não seja conhecida no bairro ou que esteja praticando algum ato suspeito, que comunique a polícia.

+

Polícia